Português > Notícias > Rede Interamericana de Academias de Ciências (IANAS) realiza reunião para (...)


Rede Interamericana de Academias de Ciências (IANAS) realiza reunião para discutir segurança hídrica nas Américas

  • Compartilhe:

Publicado em 10/12/2016

Dos dias 21 a 25 de novembro de 2016 aconteceu a 11ª reunião dos pontos focais do Programa de Águas da Rede Interamericana de Academias de Ciências (IANAS), na cidade de Medellín, Colômbia. O evento reuniu representantes de 18 países (Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Granada, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela). A ABC foi representada pela acadêmica Virgínia Ciminelli .

Nos dois primeiros dias, os representantes das Academias de Ciências destes países discutiram uma agenda mais interna ao programa, sendo os outros três dias dedicados a um simpósio internacional, que contou com a participação de pesquisadores, gestores, representantes do governo e sociedade civil. Na primeira parte da reunião, os participantes discutiram a organização de uma terceira publicação que está sendo preparada pelo programa. Após o exitoso lançamento dos livrosDiagnóstico de Águas nas Américas e Desafios para a Gestão de Águas Urbanas nas Américas, o programa agora trabalha no volume Qualidade de Águas nas Américas. No caso da ABC, o capítulo brasileiro será produzido pelo Grupo de Estudos sobre Recursos Hídricos no Brasil.


Representantes das Academias de Ciências das Américas se reúnem para discutir como assessorar governos e sociedades no esforço para se assegurar o acesso e o manejo sustentável da água e saneamento nas Américas.

Afora a discussão da estrutura geral do livro e dos capítulos, os pontos focais do programa também discutiram uma agenda de atividades a ser desenvolvida nos próximos anos, bem como a possível participação do grupo na reunião do 8º Forum Mundial de Águas, a ser realizado no Brasil em 2018. Na discussão realizada, os seguintes temas foram identificados como temas potenciais a serem trabalhados por IANAS: Água e Saúde; Eutrofização; Água e Mineração; Água e Mudanças Ambientais Globais; Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas; Tratamento de Águas Residuais; Pegada Hídrica e Conscientização Cidadã. Os acadêmicos José Galizia Tundisi  e Virgínia Ciminelli ficaram, respectivamente, responsáveis por coordenar os temas Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas e Água e Mineração. Na medida do possível, outros integrantes do Grupo de Recursos Hídricos da ABC contribuirão em outros temas. Por fim, no tocante à participação de IANAS no Forum Mundial de Águas, será feito contato com os organizadores para se avaliar a possibilidade do programa de Águas de IANAS organizar uma ou duas sessões neste evento.

O simpósio da segunda parte da reunião foi realizado no âmbito de uma Feira Internacional de Águas, organizada pelo Centro de Ciência e Tecnologia de Antioquia (CTA). Contando com a participação dos especialistas em recursos hídricos de IANAS, de pesquisadores, gestores de recursos hídricos e representantes do governo e da sociedade civil colombiana, o simpósio debateu temas como "Governança e Uso Sustentável da Água", "Impactos das Mudanças Climáticas sobre os Recursos Hídricos", "Reuso e Monitoramento da Qualidade da Água", "Setores Econômicos e os Usos Múltiplos da Água", dentre outros. Na oportunidade, a acadêmica Virgínia Ciminelli proferiu uma conferência sobre "Recursos Minerais, Água e Desenvolvimento Regional: É Possível Integrá-los? "

Um aspecto relevante que merece destaque foi o peso e o comprometimento dos atores presentes com uma agenda que indica a necessidade de uma gestão mais eficiente e sustentável dos recursos hídricos. Em sua fala no evento, o Ministro do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Colômbia, Luis Gilberto Murillo, destacou a necessidade de se buscar estratégias para o fortalecimento da governança da água, a partir do intercâmbio de conhecimento e experiências que possibilitem a tomada de decisões para a gestão integrada dos recursos hídricos, a sustentabilidade hídrica, o fortalecimento intra e inter-institucional e a geração de uma cultura da água.


(Marcos Cortesão para NABC)



webTexto é um sistema online da Calepino