Português > A Instituição > Memória > O Centenário > Pílulas do Centenário Ed.03 • Expedição a Sobral em 1919


Pílulas do Centenário Ed.03 • Expedição a Sobral em 1919

"O problema concebido pelo meu cérebro, incumbiu-se de resolvê-lo o luminoso céu do Brasil" - Albert Einstein 

A Sociedade Brasileira de Ciências já existia há três anos quando, em 1919, Henrique Morize  organizou uma comitiva com pesquisadores brasileiros e ingleses para a cidade de Sobral, no Ceará, de onde seria possível observar o eclipse total do sol no dia 29 de maio. Um dos principais objetivos desta expedição era a comprovação da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein.

Entre os pesquisadores estrangeiros estavam Charles Davidson e Andrew Crommelin da Expedição Britânica do Eclipse Solar. Em 1912, esses pesquisadores estiveram no Brasil, junto com Arthur Stanley Eddington, também com o propósito de ver o eclipse solar, mas foram impedidos pela chuva.

Nessa segunda visita, em 1919, foram feitas sete chapas fotográficas e, com elas, foi possível verificar que a trajetória da luz sofre a influência de campos gravitacionais, comprovando a teoria apresentada por Einstein quatro anos antes.

Um ano após a visita a Sobral, Morize relatou as experiências na "Revista de Sciencias", periódico da Sociedade Brasileira de Ciências. No texto, além de falar sobre as evidências da teoria de Einstein, Morize também explicou a análise, feita pelos estudiosos brasileiros, sobre a coroa solar.

Esse evento ajudou a dar visibilidade e prestígio à comunidade científica brasileira da época.

Confira aqui a versão para impressão.


(Samil Chalupe para NABC / Arte: Pedro Dantas / Foto: Arquivo MAST)


Apoio Institucional


webTexto é um sistema online da Calepino