pt_BR

Data: 13 de abril de 2021

Local: www.abc.org.br/transmissao

O Brasil construiu uma estrutura de produção e distribuição de vacinas consistente, desde a época da febre amarela, no início do século XX, quando foram fundadas instituições que deram origem à Fundação Oswaldo Cruz (1900) e ao Instituto Butantan (1901). Ambos são desenvolvedores de pesquisa biomédica, produção de imunobiológicos e divulgação técnico-científica. O Brasil tem a estrutura eficaz do Sistema Único de Saúde, criado em 1988 para universalizar o acesso à saúde no Brasil. Por que, então, dependemos de outros países para conseguir insumos e não temos ainda vacinas brasileiras contra COVID-19?

Para debater o tema, a Academia Brasileira de Ciências convidou: Ricardo Gazzinelli, Celio Lopes Silva, Jorge Kalil e Pedro Pires Guimarães.

Os moderadores serão o presidente da ABC, Luiz Davidovich, e o vice-presidente para a Região Minas Gerais e Centro Oeste, Mauro Teixeira.


Faça sua inscrição para receber seu certificado de participação!
Assista ao nosso webinário em: www.abc.org.br/transmissao 

A emissão do certificado de participação acontecerá em até 30 dias úteis.


 

SERVIÇO
Evento: WEBINÁRIOS DA ABC – Ed. 34 | VACINA PARA O BRASIL
Data: 3ª feira, 13/04/2021
Hora: 16h (GMT-3)
Inscrições gratuitas: 
Local: www.abc.org.br/transmissao 


Perdeu os webinários da ABC anteriores? Assista aqui!


 

  • Ricardo Gazzinelli
    Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). É co-fundador do Centro de Tecnologia de Vacinas (UFMG-Fiocruz) e da Detechta Biotecnologia S.A, empresa de base tecnológica destinada à pesquisa, ao desenvolvimento e à inovação no mercado de vacinas e diagnósticos. Coordena o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Vacinas/MCTI. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da The World Academy of Sciences (TWAS). Vai abordar conceitos básicos de imunologia e o “vale da morte” no desenvolvimento de vacinas no Brasil.

  • Celio Lopes Silva
    Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, atua em pesquisa e desenvolvimento de imunobiológicos para a área da saúde humana e veterinária. Realiza pesquisa translacional para integrar conhecimentos gerados nas universidades com estudos clínicos e aplicação prática para o mercado, dentro das normas regulatórias. Membro titular da ABC e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (Aciesp). Vai abordar plataformas tecnológicas para pesquisa e desenvolvimento de vacinas no Brasil – inclusive para COVID-19.

  • Jorge Kalil
    Professor titular da Faculdade de Medicina da USP e diretor do Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor). Coordena o INCT Instituto de Investigação em Imunologia e é diretor presidente do Instituto Todos pela Saúde. É membro do Conselho de Gerenciamento de Segurança e Dados do governo norte-americano para supervisão de todas as vacinas anti-COVID testadas nos EUA. Também integra o Grupo de Produção Independente (IPG, em inglês), da Organização Mundial de Saúde (OMS) e parceiros, para aceleração de vacinas anti-COVID. É membro titular da ABC. Vai abordar o desenvolvimento por seu grupo de pesquisa de uma vacina 100% brasileira, com aplicação nasal, baixo custo e potencial de produzir proteção robusta contra a COVID-19.

  • Pedro Pires Guimarães
    Professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), coordenou o Setor de Propriedade Intelectual da Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica – CTIT / UFMG de 2009 a 2011. Desenvolve pesquisas em nanodispositivos de liberação controlada e desenvolvimento de plataformas nanotecnológicas para entrega de ácidos nucleicos. Vai abordar as diferentes estratégias que vêm sendo utilizadas para desenvolvimento de vacinas de ácidos nucleicos (mRNA, DNA) e o impacto desse tipo de plataforma para o desenvolvimento rápido de imunizantes.

Faça sua inscrição para receber seu certificado de participação!
Assista ao nosso webinário clicando em www.abc.org.br/transmissao.

A emissão do certificado de participação acontecerá em até 30 dias úteis.