pt_BR

Data: 2 de dezembro de 2021

Local: https://youtu.be/Crl_Uad7HjE

Nova versão do Programa Aristides Pacheco Leão para Vocações Científicas (PAPL), agora em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), ampliou o número de bolsas e contempla todas as áreas do conhecimento no âmbito da ABC.

O novo PAPL – ABC/Fapesp prevê que, a cada ano, 50 alunos de graduação vocacionados para as ciências, de todas as instituições de ensino e pesquisa do Brasil,  estagiem durante as férias de verão em laboratórios liderados por membros titulares da Academia.

A  parceria será consolidada em evento no dia 2 de dezembro, às 18:30. Assistam a transmissão aqui.

A ABC espera que, com o exemplo da Fapesp, outras FAPs participem do PAPL, ampliando exponencialmente o número de jovens sendo formados para a ciência e ampliando o intercâmbio de conhecimentos científicos entre todas as regiões do país.

 

O Programa Aristides Pacheco Leão de Estímulo a Vocações Científicas (PAPL) foi criado pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) em 1994. O nome do programa é uma homenagem ao neurofisiologista Aristides Pacheco Leão, que presidiu a ABC entre 1967 e 1981. Em 1993, tornou-se presidente emérito, em homenagem póstuma.

O PAPL já foi apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em períodos diferentes. Após a edição de 2019, o programa foi descontinuado por falta de apoio financeiro ainda que sempre atraísse muitos jovens interessados.

O PAPL já apoiou, aproximadamente, 750 estudantes de graduação de todas as Instituições de pesquisa e ensino do Brasil. Um grande número desses estudantes manteve-se na vida acadêmica, dedicando-se à pesquisa em programas de pós-graduação (mestrado e doutorado) e pós-doutorado, em seus estados de origem ou em outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, inclusive no exterior. Alguns são, hoje, docentes e bolsistas de pesquisa do CNPq.

Conheça o histórico do programa e leia depoimentos de participantes de versões anteriores

 

No novo PAPL ABC/Fapesp, os membros titulares da ABC de todo país interessados em receber bolsista deverão se cadastrar na ABC e no sistema da Fapesp, cujo link será divulgado em breve. Assim, a lista resultante ficará disponível para que os estudantes possam entrar em contato com o pesquisador de interesse e, então, elaborar uma proposta de treinamento científico.

Os candidatos devem ser alunos de cursos de graduação, regularmente matriculados em cursos das diferentes áreas do conhecimento e de todos os estados brasileiros. É obrigatório que os alunos estejam vinculados a programas de Iniciação Científica (com ou sem bolsa) em suas instituições, já tendo comprovado assim seu interesse e motivação para atuar em projetos de pesquisa.

Nas novas regras, 25 estudantes de São Paulo poderão se candidatar a vagas nos outros estados do país e 25 estudantes de de fora de SP poderão se candidatar a vagas em laboratórios no estado de São Paulo

A Fapesp vai oferecer um total de R$ 5 milhões, para subsidiar o transporte, a estadia e a realização do estágio, com uma taxa de bancada direcionada para o laboratório que recebe o estudante.