pt_BR

Eduardo Souza Fraga

Graduação (1991) e Mestrado em Física (1994) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Doutorado em Física (1998) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Realizou Pós-Doutorados na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ (1999), no Brookhaven National Laboratory, New York (2001) e no Laboratoire de Physique Théorique, Université de Paris XI – CNRS, Orsay (2002).

Professor do Instituto de Física da UFRJ. Tem experiência na área de Física de Partículas e Campos, especialmente em sistemas em condições extremas, atuando principalmente nos seguintes temas: QCD a temperatura e densidade finitas, métodos de teoria de campos a temperatura finita, efeitos de campos magnéticos sobre as interações fortes, modelos efetivos para a QCD, transição de fase quiral e desconfinamento, com aplicações em colisões de íons pesados ultra-relativísticos e estrelas compactas.

Foi nomeado Cientista do Nosso Estado pela FAPERJ nos anos de 2021, 2018 e 2015.

Cristiano Monteiro de Barros Cordeiro

Graduação (1996) e mestrado (1998) em Física pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutorado (2003) pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Estágios de pós-doutorado pela Universidade de Bath, na Inglaterra (2005) e UNICAMP (2008).
 
Professor do Instituto de Física da UNICAMP desde 2008. Sua área de pesquisa inclui os seguintes temas: sensores ópticos, photonic crystal fiber (fibras de cristal fotônico), fibras ópticas especiais com novas funcionalidades, dispositivos a fibra óptica, proposta/design e fabricação de fibras especiais de sílica e polímero, uso de manufatura aditiva para produção de amostras com interesse em óptica e fotônica, ensino de óptica e novos experimentos didáticos.
 
Em 2020 recebeu o prêmio Inventores da UNICAMP pela INOVA UNICAMP, tendo recebido o mesmo prêmio em 2015, 2018 e 2019.

Ernesto Carneiro Pessoa Raposo

Graduação (1990), mestrado (1993) e doutorado (1996) em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Fez estágio de pós-doutorado (1998) em Harvard, nos Estados Unidos.

É professor titular da UFPE. Membro da Câmara de Exatas da Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (2017-2021). Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação (2012-2014) e da Graduação (2004-2006) em Física da UFPE. Suas pesquisas incluem assuntos como Simulação numérica de sistemas magnéticos com desordem, Transições de fase quânticas em cadeias topológicas de Hubbard, Supercondutividade de altas temperaturas em sistemas anisotrópicos e Complexidade em lasers aleatórios: vidro de spins fotônico, turbulência e distribuições de Lévy.

Em 2009 foi indicado para o “Young Scientist Prize” da Academia Mundial de Ciências – Escritório Regional da América Latina e Caribe – TWAS – ROLAC. Em 2021 foi homenageado com a Medalha Comemorativa pelos 75 anos da UFPE.

Daniel Felinto Pires Barbosa

Graduação em Física (1996), mestrado (1998) e doutorado (2002) também em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Realizou estágios de pós-doutorado (2003) na Universidade de São Paulo (USP) e no Instituto de Tecnologia da Califórnia – CALTECH (2006).

É professor associado da UFPE. Em suas pesquisas aborda temas como Ótica Quântica e Efeitos Coerentes em Átomos e Moléculas, Átomos Frios e Informação Quântica.

Em 1996 foi reconhecido com a Láurea Universitária pela UFPE. Em 2008 foi professor homenageado pela turma de bacharelado e licenciatura também na UFPE.

Cristiano Krug

Graduação em Química (1999), mestrado em Física (2000) e doutorado em Física (2003) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).  Seus pós-doutorados na Universidade do Estado da Carolina do Norte e SEMATECH Inc.

É professor adjunto na UFRGS. Tem experiência na área de Física, com ênfase em materiais dielétricos e propriedades dielétricas, atuando principalmente nos seguintes temas: filmes finos para dispositivos em nanoescala, dielétricos alternativos ao óxido de silício e técnicas de análise com feixes de íons.

Em 2002 teve a Melhor Dissertação de Mestrado em Física no MERCOSUL Ampliado, UNESCO/ORCYT. Recebeu o Troféu Liberato 40 Anos pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha.

Nathan Bessa Viana

Graduação (1995), mestrado (1998) e doutorado (2002) em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Realizou estágios de Pós doutorado na UFMG (2003) e na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (2006).

É professor do Instituto de Física da UFRJ e é um dos responsáveis pelo laboratório de Pinças ópticas da COPEA, situado no departamento de Anatomia dessa instituição. Suas pesquisas incluem assuntos como Pinças óticas: teoria e experimento, Estudo das propriedades físicas do complexo membrana-citoesqueleto, Reologia de células vivas e Estudo de forças de superfície entre objetos esféricos micrométricos: força de Van der Waals, Casimir e Dupla Camada.

 

 

Alexandre Reily Rocha

Graduação em Física pura (2001) pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), mestrado em Física também pela UNICAMP e doutorado em Física pela Trinity College de Dublin, Irlanda. Realizou estágios de pós doutorado na Trinity College de Dublin (2008), na Universidade de São Paulo -USP (2008) e no Instituto de Tecnologia de Massachusetts – MIT, Estados Unidos (2017).

Professor adjunto na Universidade Federal do ABC em Santo André, São Paulo. Suas pesquisas abordam temas como Métodos de primeiros princípios para cálculos de estrutura eletrônica, Transporte eletrônico em sistemas nanoestruturados e Propriedades ópticas de materiais.

Em 2014 foi nomeado membro do Centro Internacional para Física Teórica da Simmons Foundation.

 

Andrea Simone Stucchi de Camargo Alvarez Bernardez

Graduação em Química com Atribuições Tecnológicas (1996) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP. Mestrado em Química (1999) também pela UNESP. Doutorado em Física (2003) pela Universidade de São Paulo, USP. Fez estágios de pós-doutorado (2006) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) e na Universidade de Münster na Alemanha (2009 e 2011). Praticou livre-docência na Universidade de São Paulo (2015).

Professora Associada do Instituto de Física de São Carlos (USP) e suas áreas de atuação são as Ciências dos Materiais e Física com ênfase em Propriedades Óticas e Espectroscópicas da Matéria Condensada. No IFSC/USP lidera um grupo de pesquisa interdisciplinar (LEMAF – Laboratório de Espectroscopia de Materiais Funcionais) cuja agenda de pesquisa, baseada no desenvolvimento e caracterização de materiais luminescentes, se divide em: 1) materiais vítreos e vitrocerâmicos dopados com íons terras raras para geração, deteção e conversão de radiação em todo espectro UV-Vis-IV (emissores de luz branca, cintiladores, conversores solares) e, 2) híbridos hóspede-hospedeiros baseados em matrizes mesoporosas carreadas com complexos metálicos e corantes orgânicos altamente luminescentes, e nanopartículas funcionalizadas (e suas arquiteturas) para aplicações em dispositivos iluminadores, bioimagem, terapia fotodinâmica, termometria, sensoriamento químico e biológico. Utiliza-se de estratégias combinadas para caracterização estrutural-funcional através do emprego das Espectroscopias de Fotoluminescência e de Ressonância Magnética Nuclear e Eletrônica, além de técnicas convencionais.

Em 2019 recebeu o Prêmio Bernhard Gross Award pela melhor contribuição oral durante o Simpósio A “Nanomateriais em Medicina, Nanotoxicologia and Nanoregulação” à aluna Marylyn Setsuko Arai, pela SBPMat – Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais.

teste