pt_BR

Valmir Carneiro Barbosa

Valmir Carneiro Barbosa (27 de fevereiro de 1958) é um pesquisador brasileiro, titular da Academia Brasileira de Ciências na área de Ciências da Engenharia desde 2017.  É professor titular da COPPE, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Por seu trabalho em tal instituição, ganhou Prêmio Coppe Giulio Massarani – Mérito Acadêmico em 2008. 

Foi condecorado com a comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Vanessa Testoni

Possui graduação em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2002), graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Paraná (2003) e mestrado e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (2006 e 2011, respectivamente). Entre 2012 e 2013, realizou pós-doutorado no Departamento de Engenharia Elétrica e Computação da Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD) e desde então é pesquisadora no SRBR (Samsung Research Institute Brazil), onde seus interesses de pesquisas incluem processamento digital de sinais, teoria de informação, visão computacional, processamento de imagens, realidade aumentada, aprendizado de máquina e dispositivos móveis. É MCP (Microsoft Certified Professional) C#.NET e membro do IEEE e do ACM. Em 2009 foi a contemplada brasileira com o Microsoft Research PhD Fellowship Award e em 2014 recebeu o prestigiado MIT TR35 Brasil (MIT Technology Review – inovadores com menos de 35 anos).

Alcir José Monticelli

Lecionou na Universidade da California, em Berkeley, onde também realizou pesquisas no Electronic Research Laboratory entre 1982 e 1985. Foi consultor de projetos de pesquisas patrocinados pelo EPRI e realizados na Universidade Stanford em 1984-1985. Trabalhou como pesquisador no Laboratório de Sistemas Industriais da Mitsubishi Electric Corporation no Japão em 1990-1991. Atuou em vários projetos de transferência de tecnologia para o setor produtivo no Brasil e nos Estados Unidos desde 1973. Atualmente é membro do Conselho Superior da FAPESP. Entre 1995 e 1996 foi Coordenador do Comitê Assessor de Engenharia Elétrica do CNPq. É assessor da National Science Foundation – NSF, dos Estados Unidos. É membro do Comitê Técnico da IEEE Power Industry Computer Applications Conference, desde 1987. Já foi membro do Comitê Técnico da Power Systems Computer Conference e do Comitê Consultivo da International Conference on Expert Systems Applications to Power Systems. Foi coordenador do Programa de Energia da UNICAMP. Já orientou vinte teses de mestrado e doutorado. É autor de um livro sobre Sistemas de Potência publicado pela Editora Edgar Blücher, em 1982, e de mais de trinta artigos publicados em periódicos internacionais de primeira linha, sendo a maioria deles nos Transactions do IEEE. Vários desses trabalhos estão entre os mais citados na literatura especializada correspondente. As técnicas desenvolvidas têm encontrado ampla utilização industrial tanto no Brasil como no exterior, sendo que algumas delas, como por exemplo os métodos de estimação de estado e de modelagem de redes não observáveis, estão entre os mais empregados pela indústria de energia elétrica em todo o mundo. Essas contribuições à indústria de energia elétrica lhe valeram o título de Fellow do Institute of Electrical and Electronics Engineers em 1996 e o prêmio Destaque de Ciência e Tecnologia da Companhia Paulista de Força e Luz em 1994. Tem um grande interesse pelo ensino de graduação o que o levou a ser em diversas ocasiões paraninfo, patrono e professor homenageado de turmas de formandos da UNICAMP.

Carlos Emanuel de Souza

Carlos Emanuel de Souza nasceu em João Pessoa, PB, em 1953. Formou-se em Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Pernambuco, Recife, em julho de 1976. Obteve o doutorado, especialização Automação, na Université de Paris 6, França, em 1980. De 1980 a 1984 trabalhou no Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Uberlândia, MG, como Professor Adjunto e de 1985 a junho de 1997 no Department of Electrical and Computer Engineering, University of Newcastle, Austrália, onde foi Professor. No período 1992-1993, trabalhou como Pesquisador Convidado no Laboratoire d’Automatique de Grenoble, França. Foi também Professor Visitante (curta duração) em universidades e institutos de pesquisa da Austrália, Brasil, EUA, França, Israel e Suiça. Desde 1998, é Pesquisador Titular do Departamento de Sistemas e Controle do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). É Coordenador do PRONEX Controle de Sistemas Dinâmicos, Pesquisador I-A do CNPq, membro do Comitê Assessor de Engenharia Elétrica e Biomédica do CNPq e Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências. Dr. Carlos E. de Souza foi Editor Associado do International Journal of Robust and Nonlinear Control (IJRNC) e Editor Convidado da “Special Issue”do IJRNC H-infinity and Robust Filtering. Desde 1996 é membro do Conselho Editorial do International Journal of Robust and Nonlinear Control e Vice-Presidente do Comitê Técnico Linear Systems da International Federation of Automatic Control (IFAC). É árbitro de várias revistas científicas internacionais de renome e assessor do Australian Research Council. Dr. Carlos E. de Souza publicou mais de 150 trabalhos científicos em revistas e anais de congressos internacionais de primeira linha, sendo 60 deles nas mais conceituadas revistas científicas internacionais nas áreas de sistemas de controle e processamento de sinal. Tem sido regularmente convidado para proferir palestras e conferências em congressos internacionais e universidades no exterior.

Carlos José Pereira de Lucena

O Prof. Lucena fez seus estudos de graduação na PUC-Rio entre 1962 e 1965 nas áreas de Economia e Matemática. Desde 1962 e durante toda a graduação, foi estagiário do Centro de Computação da PUC-Rio, o primeiro do gênero no Brasil (criado em 1960). A partir de 1965 foi contratado pelo Departamento de Matemática da PUC-Rio para coordenar a área que na época era chamada de Matemática Computacional. Em 1968, junto com um pequeno grupo de colegas, fundou na PUC-Rio o primeiro Departamento de Informática do país. Mais tarde, obteve o grau de mestrado na Universidade de Waterloo (1969), Canadá, e o doutorado pela Universidade da Califórnia em Los Angeles (1974).
Na PUC-Rio, a partir de 1965, foi duas vezes diretor do Departamento de Informática, Decano do Centro Técnico e Científico e Vice-Reitor. É Professor Titular de Informática desde 1982 e participou de todos os colegiados da Universidade.
No Computer Science Department da Universidade de Waterloo, no Canadá, que visita regularmente desde 1975, o Prof. Lucena é “adjunct professor” e “senior research associate” do Computer Systems Group.
Seu serviço à comunidade acadêmica brasileira incluiu, dentre outras coisas, sua participação como membro do Comitê Assessor da área de Computação e do Conselho Deliberativo do CNPq, como presidente da área de Computação na CAPES (2 mandatos) e como coordenador brasileiro da cooperação científica em Informática com a Alemanha desde 1972 (convênio CNPq/GMD). Recentemente, a partir de 1995 e 1996, respectivamente, representa a comunidade acadêmica no Comitê Gestor do Projeto Internet no Brasil e no Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT) da Presidência da República.
A atividade de pesquisa do Prof. Lucena na área de métodos formais da Engenharia de Software esta documentada em mais de 120 publicações com árbitros e 4 livros e o levou a atuar em comitês de programa de dezenas de conferências nacionais e internacionais e nas comissões editoriais de revistas centrais da sua área, também no país e no exterior. O Prof. Lucena orientou 13 teses de doutorado e 40 teses de mestrado. Seus alunos de doutorado são professores em universidades no país e exterior (EEUU e Canadá). O professor recebeu o Prêmio Álvaro Alberto em Informática em 1987 e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Científico e Tecnológico em 1996.

Celso da Cruz Carneiro Ribeiro

Celso Carneiro Ribeiro é Engenheiro Eletricista formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1976. Obteve o mestrado em Engenharia de Sistemas e Computação pela COPPE/UFRJ em 1978. Doutorou-se pela École Nationale Supérieure des Télécommunications (Paris, França) em 1983, na área de Ciência da Computação (Docteur-Ingénieur). Posteriormente, obteve o diploma de Habilitação para Orientar Pesquisas (Habilitation) pela Université Paris XIII (Paris, França) em 1990, também na área de Ciência da Computação. É Pesquisador I-A do CNPq (desde 1996) e Professor Titular do Departamento de Informática da PUC-Rio (desde 1994), onde ingressou em 1983 após concluir seu doutoramento. Foi Diretor do Departamento de Informática (1993-1995) e do Departamento de Engenharia Elétrica (1985-1989) da PUC-Rio. Atuou ainda como Professor Visitante do Departamento de Matemática Aplicada da Université de Montréal (1990-1991), do Laboratório MASI na Université Paris VI (1992), do Departamento de Estatística e Investigação Operacional da Universidade de Lisboa (1989) e do Departamento de Engenharia Elétrica da Unicamp (1985), assim como Engenheiro do Departamento de Estudos Energéticos da Eletrobrás (1977-1981). Como parte de sua atuação na comunidade científica, destacam-se a vice-presidência da IFORS (International Federation of Operational Research Societies) desde 1998, a presidência da ALIO (Asociación Latino-Íbero-Americana de Investigación Operativa) 1992-1994 e a presidência da SOBRAPO (Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional) 1989-1991. Foi membro titular do Comitê Assessor de Ciência da Computação do CNPq (1994-1997). É Editor-Associado de diversos periódicos de circulação internacional (Pattern Recognition, Journal of Heuristics, SIAM Monographs in Discrete Mathematics and Applications) e de três periódicos de circulação nacional (Brasil, Portugal, Chile). Foi Co-Editor-Chefe do periódico Investigación Operativa (1991-1997), publicado pela Asociación Latino-Íbero-Americana de Investigación Operativa. Organizou e foi presidente de diversas conferências internacionais e nacionais. Atua regularmente como revisor de mais de 20 periódicos internacionais. Coordena diversos acordos de cooperação internacional com universidades e centros de pesquisa da França, Canadá e Estados Unidos. Suas principais áreas de atuação situam-se em otimização combinatória, processamento paralelo e computação de alto desempenho, análise e projeto de algoritmos, heurísticas e pesquisa operacional. Suas principais linhas de pesquisa são sobre meta-heurísticas, algoritmos paralelos, métodos de decomposição, o problema da filogenia, o problema de Steiner em grafos e busca tabu. Concluiu a orientação de três teses de doutorado (uma delas recebeu o prêmio de “melhor tese de doutorado”, conferido pela Sociedade Brasileira de Computação em 1996) e de 18 dissertações de mestrado, orientando atualmente 11 alunos de doutorado e três de mestrado. Entre suas publicações destacam-se 45 artigos em periódicos internacionais, 17 artigos completos e mais de 50 resumos em anais de congressos. Foi editor de três volumes de séries publicadas por editoras internacionais (Mathematical Programming, Annals of Discrete Mathematics, Annals of Operations Research). Foi convidado recentemente para escrever dois artigos de síntese para a Encyclopedia of Optimization (Kluwer, 1999) e um capítulo do Handbook of Applied Optimization (Oxford University Press, 1999).

Edgar Dutra Zanotto

Edgar Dutra Zanotto nasceu em Botucatu-SP em 07/06/1954 onde cursou escolas públicas de primeiro e segundo grau até 1971. Graduou-se em Engenharia de Materiais em l976, na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Em seguida foi contratado como auxiliar de ensino naquela mesma universidade. Concomitantemente às atividades de ensino na UFSCar, cursou e concluiu o mestrado em Física Aplicada e Ciência dos Materiais em l978, no Instituto de Física e Química de São Carlos da Universidade de São Paulo. Em 1979 iniciou estudos de doutorado em Tecnologia de Vidros na Universidade de Sheffield na Inglaterra, concluídos em 1982. Em 1988 atuou como professor visitante com bolsa da Fulbright no Departamento de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade do Arizona, em Tucson, nos EUA. Entre setembro de 1992 e março de 1993 fez um curso de especialização na Escola Internacional de Estudos Avançados em Ciência de Polímeros na Universidade de Ferrara na Itália. Em 2005 atuou como pesquisador visitante no CREOL, Universidade da Flórida Central, nos EUA. Passou à categoria de Professor Titular de Engenharia de Materiais da UFSCar após concurso público em dezembro de 1993. As atividades de pesquisa básica do professor Zanotto e colaboradores focalizam principalmente o tema “cristalização, difusão, relaxação e propriedades dos vidros” e foram divulgadas em cerca de 350 publicações, no Brasil e no exterior. Seus trabalhos e palestras são citados em milhares de sítios da Internet e periódicos científicos. Zanotto foi responsável pela implantação de um dos primeiros núcleos de pesquisa brasileiros sobre materiais vítreos (LaMaV), em 1977 na UFSCar. Tal núcleo alcançou um nível de excelência e reputação internacional e foi reconhecido pelo PRONEX/FINEP, Fapesp (projetos temáticos), PADCT, CNPq, Cyted, Alpha EU, NSF e outros órgãos de fomento. Em junho de 2013 foi contemplado com um CEPID da Fapesp tornando-se o CeRTEV (Center for Research, Technology and Education in Vitreous Materials – www.certev.ufscar.br com financiamento por 11 anos. Inúmeros doutorandos, pós-doutorandos e professores visitantes estrangeiros têm se candidatado a estagiar no LaMaV e vários já o fizeram. O professor Zanotto organizou aproximadamente 30 congressos nacionais e internacionais e orientou aproximadamente 100 alunos de IC, 30 de mestrado, 30 de doutorado e 30 de pós-doutorado. Ele foi agraciado com cerca de 50 prêmios nacionais e sete prêmios internacionais, que incluem três dos sete prêmios mais importantes na área de vidros (Zachariasen Award 1991, Vittorio Gottardi Prize 1993 e G.W. Morey Award 2012). Ele também foi contemplado com o TWAS Engineering Prize 2010, com a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico 2010, e com Prêmio Almirante Álvaro Alberto em 2012 e Grã Cruz em 2019. Zanotto apresentou cerca de três centenas de conferências em congressos internacionais e nacionais, sendo mais de uma centena à convite, e mais de cinqüenta seminários e mesas redondas em universidades do país e do exterior. As atividades de pesquisa tecnológica de Zanotto e colaboradores incluem mais de 20 projetos em parceria com empresas e consultoria a aproximadamente 40. Ele tem trinta patentes depositadas, duas delas premiadas pela IBM-MEC em 1994, e pelo SEDAI, no Concurso Nacional “Prêmio Governador do Estado”- Invento Brasileiro 1996. Alem disso, recebeu menções honrosas pela Associação Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidros (ABIVIDRO) e pela Fundação Parque de Alta Tecnologia de São Carlos (ParqTec) pelas contribuições à indústria nacional de vidro e cerâmica. Zanotto é membro da International Academy of Ceramics, Fellow of the Society of Glass Technology (UK), Fellow da TWAS, Academia Brasileira de Ciências, e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e Academia Nacional de Engenharia. Foi coordenador do Comitê Técnico de cristalização de vidros da International Commission on Glass e é Pesquisador 1A do CNPq. Ele foi coordenador adjunto de Ciências Exatas e Engenharias da FAPESP; Coordenador do Núcleo de patentes da Fapesp, co-fundador da SBPMat e do periódico Materials Research. Atualmente, Zanotto acumula as seguintes funções administrativas e consultivas: Presidente do Conselho Curador do ParqTec São Carlos; Diretor, Conselheiro emérito da Associação Brasileira de Cerâmica, Conselheiro do IMPA, Instituto Serrapilheira e FunGlass Institute Europe. É membro do advisory board dos seguintes periódicos: Journal of Non-Crystalline Solids (Editor), Materials Research (ex-Editor), International Materials Reviewes, S-Nature Apllied Sciences, Papers in Physics, Materials,  International Journal of Applied Glass Science, Bul. Soc. Espanhola de Cerâmica y Vidrio e Cerâmica (Brasil).

Fernando Luiz Lobo Barboza Carneiro

Nascido no Rio de Janeiro em 28 de janeiro de 1913, Fernando Luiz Lobo Barboza Carneiro terminou seu curso secundário no Colégio Rezende, em 1929 (Medalha Silva Ramos de melhor aluno) e diplomou-se como engenheiro civil na Escola Politécnica da Universidade do Brasil (Medalha Gomes Jardim de melhor aluno do ciclo básico), em 1934. Durante o último ano de seu curso de graduação estagiou no Escritório Técnico Emilio H. Baumgart, então o maior projetista de concreto armado do Brasil, detentor de diversos records mundiais. Graças aos ensinamentos recebidos nesse estágio, realizou mais tarde, em associação com colegas de turma, numerosos projetos de estruturas de concreto armado. Ingressou, logo depois de formado, no Instituto Nacional de Tecnologia, no qual trabalhou até 1968, inicialmente como pesquisador-tecnológico, depois como chefe da Divisão de Ensino. Durante esse período dedicou-se principalmente á tecnologia do concreto, tendo escrito o livro “Dosagem de Concretos”, com duas edições (1943 e 1953), e criado em 1943 um novo método para a determinação da resistência à tração desse material, posteriormente adotado pela ASTM, pela RILEM e, como método internacional, pela ISO. Uma versão francesa do trabalho original de 1943 foi levada à RILEM em sua reunião de fundação, em 1947, e publicado em 1953 pela revista Materials end Structures. Esse trabalho foi recentemente republicado na coletânea “Fifty Years of Evolution of Science and Technology of Building Materials and Structures”, editado pelo Professor F.H. Wittmann, da ETH de Zürich. O método é geralmente conhecido como “Brazilian Test”. Ainda no período do Instituto Nacional de Tecnologia participou ativamente da elaboração da Norma Brasileira para Cálculo e Execução de Obras de Concreto Armado e das normas do “Comité Euro-international du Béton”, com sede em Paris. Em 1964-65, durante um estágio técnico na França, publicou um artigo sobre Galileo, baseado em pesquisa realizada na Itália, que teve repercussão internacional, e foi publicado em edição bilingue pela revista Materials and Structures, em espanhol, pela revista da “Real Academia de Ciencias Exactas, Fïsicas y Naturales” da Espanha, e, mais recentemente, pela já citada coletânea editada pelo Prof. F.H. Wittmann. O Instituto Nacional de Tecnologia concedeu- lhe o título de Pesquisador Emérito. Em 1968 transferiu-se do Instituto Nacional de Tecnologia para a Universidade Federal do Rio de Janeiro, como professor titular do respectivo centro de pósgraduação em engenharia, que acabara de ser criado. Sua missão foi organizar cursos de Mestrado e Doutorado em engenharia civil. A pós-graduação para engenheiros era então inexistente no Brasil. Orientou então 29 teses de mestrado e 3 de doutorado e recebeu da Universidade, como reconhecimento de sua atuação, o título de Doutor. A partir de 1970 exerceu também os cargos de professor de Resistência dos Materiais, e de chefe do Departamento de Mecânica Técnica, na Escola de Engenharia, tendo sido paraninfo de sete turmas de engenheirandos. Organizou o Laboratório de Estruturas, com a maior placa de reação da América Latina¸ e coordenou o Convênio de Cooperação Técnica com a empresa estatal de petróleo PETROBRÁS. Essa cooperação contribuiu poderosamente para o desenvovimento da tecnologia da exploração do petróleo no mar. Ainda no âmbito dessa cooperação foram realizados a cada dois anos, a partir de 1977, simpósios internacionais sobre engenharia “offshore”, com anais publicados na Inglaterra. Sob sua orientação o Programa de Engenharia Civil da COPPE obteve grandes êxitos nas áreas de projeto de estruturas com utilização de computadores, de ensaios em laboratório de grandes peças estruturais e na realização de provas de carga de obras públicas. Seu artigo, apresentado ao simpósio de 1982, “Some Aspects of Dimensional Analysis Applied to the Theory and Experimentation of Offshore Structures” serviu de base para a execução de modelos reduzidos de plataformas para exploração de petróleo. O livro “Análise Dimensional e Teoria da Semelhança e dos Modelos Físicos”, publicado em 1993 e reeditado em 1996, constituiu uma generalização do tema desse artigo, com aplicações aos mais diversos campos da ciência, desde a Mecânica Geral, dos Corpos Sólidos Deformáveis, e dos Flúidos, até a Termologia, o Eletromagnetismo e a Biologia, e a apreciação da utilização da análise dimensional feita por Einstein em três problemas da Física do Estado Sólido. Outra atividade de grande importância levada cabo nesse período foi a coopeeração com a RILEM – “The International Union of Testing and Research Laboratories for Materials and Structures”, organização que congrega os principais centros de pesquisas do mundo sobre materiais e estruturas. De 1967 a 1984 foi delegado brasileiro da RILEM, tendo exercido sua Presidência em 1979, e sido eleito Membro de Honra em 1983. Aposentado compulsoriamente em 1990, continuou a ministrar na UFRJ o curso de posgraduação em nivel de doutorado sobre Análise Dimensional e, como bolsista do CNPQ, a realizar pesquisas em História da Ciência, tendo apresentado trabalhos aos XVIII, XIX e XX “International Congress of History of Science” e a simpósios da Universidade de Campinas, da Sociedade Brasileira de História da Ciência e da Bibliothèque Nationale de France.
Casado com Zenaide Monteiro Moraes Carneiro, a quem dedicou seu livro sobre Análise Dimensional.

teste