Helgio Henrique Casses Trindade

Helgio Henrique Casses Trindade
Id 1099
Nome Científico Trindade, H. H. C.
E-mail helgio@terra.com.br; helgiotrindade@mec.gov.br
Profissão Professor titular , Cientista Político
Área de Especialização Ciências Sociais
Categoria Titular
Data de ingresso na ABC 06/06/2006

Nascimento

Data 00/00/0000
Cidade Encruzilhada do Sul
Estado/Província Rio Grande do Sul , RS
Pais Brasil

Endereço

Univercidade Federal da Integração Latino-Americana
Av. Trancredo Neves, 6731, Cx. Postal 2044
Foz do Iguaçu - PR - 85867-970 - Brasil

Sub-Área

Ciência política
Educação

Biografia

Hélgio Henrique Casses Trindade nasceu em Encruzilhada do Sul (RS), em 14/06/1939. Filho de Otto Bélgio Trindade, juiz municipal e de Hebe Casses Trindade, professora.. Casado com a Profª. Maria Izabel Noll, tem três filhos: Jean Paul, Hélgio Filho e Teresa. De 1940 a 1946 residiu em Flores da Cunha, onde seu pai foi Prefeito Municipal e freqüentou, em 1946, o 1º ano primário no Colégio São José. Em 1947, já em Porto Alegre, cursou o 2º ano primário no Grupo Escolar Uruguai. Posteriormente, seus estudos primários até o 4º ano primário foram realizados no Instituto de Educação Flores da Cunha. Fez o Exame de Admissão para o Colégio Anchieta, onde cursou ginásio e clássico. Formou-se em 1964 em Direito na PUC, mas direcionou-se para a área de ciências sociais realizando cursos de Ciência Política na Faculdade de Filosofia da UFRGS (1962-1963); de especialização sobre Instituições Políticas Americanas na Universidade de Harvard (1962) e de Desenvolvimento Econômico e Planificação, da CEPAL/BNDE (1963). Com bolsa do governo francês e CAPES, diplomou-se no Instituto de Estudos Políticos de Paris em 1967. Realizou doutorado tendo como orientador Jean Touchard e concluiu sua tese, L´Action Intégraliste Brésilienne: un parti du type fasciste au Brésil na Universidade de Paris I, em 1971. Publicada em português, Integralismo : o fascismo brasileiro dos anos 30, São Paulo, DIFEL, 1974 e, posteriormente, na França como La tentation fasciste au Brésil, Paris, MSH, 1988. Ingressou na UFRGS, em 1968, na Cadeira de Ciência Política, iniciando suas pesquisas sobre Comportamento Político-eleitoral do RS, com o apoio da Ford Foundation. Durante a ditadura militar, vinculou-se também ao Instituto de Estudos Políticos e Econômicos (IESPE) da PUC, do qual foi vice-diretor, criando o Programa de Pós-Graduação em Sociologia das Organizações e do Trabalho. Foi coordenador do Programa de pós-graduação em Antropologia, Ciência Política e Sociologia da UFRGS (1977/1979); membro da Câmara Especial de Pesquisa e Pós-Graduação (1977/1979) e coordenou o Acordo CAPES/COFECUB com o Institut d´Etudes Politiques de Paris (1981/1984). Em 1979, fundou o Núcleo de Documentação e Pesquisa da Política Rio-Grandense (NUPERGS) que reúne o mais completo banco de dados sobre as eleições no período de 1945 a 1964 e arquivos políticos sobre a historia política regional abrangendo o período de 1823 a 2002. Participou das pesquisas e publicações fundadoras no Brasil (F.H.Cardoso e Bolívar Lamounier - Partidos e Eleições no Brasil, 1974; Fabio W.Reis - As eleições e o regime, 1976) que tiveram impacto inovador na área de ciência política. É líder de Grupo do Diretório de pesquisa do CNPq: Partidos, eleições e democracia no Brasil.Durante seu pós-doutoramento na França (1981-1984) foi pesquisador-associado no Centro de Estudos e Pesquisas Internacionais (CERI) da Fundação Nacional de Ciências Políticas, onde ministrou seminários e participou de eventos internacionais sobre transição democrática e fascismo na Europa e América Latina, dos quais resultaram as seguintes publicações Ordine Internazionale: società e política in América Latina, Bolonha, 1985; B. Lamounier - Como renascen las democracias? São Paulo, Brasiliense,1985; Alain Rouquié - La démocratie ou domaine de la vertu? Paris, Metaillé, 1985 ; F.H.Cardoso e H.Trindade - O socialismo francês e a América Latina, São Paulo, Paz e Terra, 1982; Guy Hermet e Hélgio Trindade - The paradoxes of democracy, New Delhi, 1988 ; Daniel Pecaut et alii - Métamophoses de la représentation politique au Brésil et en Europe, Paris, CNRS/CNPq,1991. Foi Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-graduação (1985/1988) e Reitor da UFRGS (1992/1996), Presidente da Rede Santos Dumont de Coopération Franco-Brésilienne da CAPES/Ministère d´Education Nationale (1994/1996), Membro do Conselho Deliberativo do CNPq (1995/1996). Em 1997, realizou "estagio senior" (CNPq), na Stanford University, voltado para seus estudos em ciência política e educação superior comparada. De retorno ao Brasil assumiu a coordenação do Centro Interdisciplinar de Pesquisa para o Desenvolvimento da Educação Superior (CIPEDES), sediado no Instituto Latino-americano de Estudos Avançados da UFRGS; Publicou vários livros e artigos em revistas especializadas sobre o tema: Les défis de l'éducation en Amérique Latine, (org. com Jean-Michel Blanquer), 2000; Universidade em ruínas na republica dos professores (org), 2000; "Savoir et pouvoir: les dilemmes de l´université brésilienne" in Vasconcellos, Maria et Vidal, Dominique - L´enseignement supérieur au Brésil: enjeux et débats, 2002; - "Metáforas da crise e a urgência da reforma universitária na América Latina" in Casanova Cardiel, Hugo (coord) - Nuevas políticas de la Educación Superior, 2002. É Líder do Grupo do Diretório de pesquisas do CNPq: Sistemas universitários e de avaliação da educação superior comparados. Atualmente, coordena, com o apoio do CNPq e da CAPES, projeto intitulado: História social das universidades no Brasil: construção das ciências sociais, formação e recomposição das elites (1930-2000) com objetivo de analisar o impacto da pós-graduação e da circulação internacional de antropólogos, sociólogos e cientistas políticos e sua inserção nas universidades e em diferentes setores da sociedade. Em 2003, realizou um novo projeto de pesquisa, com o apoio do Programme Internationale d´Etudes Avancées, da Maison des Sciences de L´Homme de Paris, com a participação de cinco pesquisadores sênior da Argentina, Brasil, Chile, México e Uruguai, visando analisar a fundação, institucionalização, diversificação e internacionalização das ciências sociais na América Latina entre 1930-2002. Destes projetos já foram publicados: Institucionalização e Internacionalização das Ciências Sociais na América Latina em questão In: Ana M. Almeida et alii - Circulação Internacional e Formação das Elites Brasileiras, 2004; Social Science in Latin América (1930-2003) e Helgio Trindade (editor) vol.44, nº 2-3, june-september 2005. É Líder de Grupo do Diretório de pesquisas do CNPq: Elites, instituições e ciências sociais na América Latina. Orientou 21 dissertações de mestrado e teses de doutorado; participou de 12 bancas de concurso; de 10 qualificação de doutorado e 28 orientações de trabalho de iniciação cientifica. A produção intelectual compreende um total de 68 livros e capítulos de livros e de mais de uma centena de artigos em periódicos nacionais e internacionais nas áreas de Ciência Política (Estado, fascismo, autoritarismo numa perspectiva comparativa, partidos e eleições, ditaduras militares e transições políticas na América Latina), Educação e Ciência e Tecnologia (Políticas de educação superior e de ciência e tecnologia, gestão universitária, autonomia e avaliação institucional numa perspectiva internacional).


webTexto é um sistema online da Calepino