Acadêmicos

Luiz Bevilacqua

Luiz Bevilacqua
Id 341
Nome Científico Bevilacqua, L.
E-mail luiz.bevilacqua@ufabc.edu.br; bevi@lncc.br
Profissão Engenheiro
Área de Especialização Ciências da Engenharia
Categoria Titular
Data de ingresso na ABC 05/03/1997

Nascimento

Data 26/02/1937
Cidade Rio de Janeiro
Estado/Província Rio de Janeiro , RJ

Endereço

Rua Marquês de São Vicente, 225
Gávea - Rio de Janeiro - RJ - 22453-900 - Brasil

Pesquisas

Singularidades em meios multiplamente conexos: enfoque variacional.
Otimização de forma de membranas e cascas.
Estabilidade de membranas não-lineares.
Materiais de Mooney-Rivlin e não resistentes à compressão (tension fields).
Propagação de ondas em meios não homogêneos. Identificação de parâmetros mecânicos.

Títulos

Engenheiro civil - Universidade do Brasil, UB - 1959.
Especialista (Pontes e Estruturas) - Technische Hochschule Stuttgart - 1961.
Livre-docente (Resistência de materiais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ - 1966.
Ph.D. (Mecânica aplicada) - Stanford University - 1971.

Biografia

Um ano após a minha formatura como Engenheiro Civil na antiga Universidade do Brasil, hoje UFRJ, passei um ano na Alemanha na TH Stuttgart, complementando minha formação profissional na área de Mecânica das Estruturas. Este estágio foi possível, graças principalmente ao apoio do DAAD. Embora fortemente atraído pela vida acadêmica, não havia nenhuma atividade de investigação em Engenharia naquela época, e os maiores desafios se encontravam na vida profissional. Assim os primeiros seis anos da minha carreira foram dedicados principalmente a projetos de pontes e estruturas industriais, acumulando a tarefa de professor da Escola de Engenharia em tempo parcial.
Durante meu estágio na Alemanha, preparei a parte substancial do que viria a ser minha tese de Livre-Docência, desenvolvendo uma técnica de análise de tensões para uma arquitetura de ponte conhecida como viga-caixão. Em 1966 obtive o título de Livre-Docente na Escola de Engenharia da UFRJ. Neste mesmo ano fui contratado pela PUC-RJ como Professor Associado em tempo integral. Nesta época começava a se desenhar um forte investimento do Governo Federal em educação e pesquisa científica, incluindo Engenharia pela primeira vez. O programa foi criado pelo Dr. José Pelúcio Ferreira que permaneceu por um longo tempo à frente dele. Deve-se ainda reconhecer o apoio concedido pelas cooperações técnicas estrangeiras: USA, UK, França, URSS entre outras.
Em 1967, surgiu uma oportunidade similar, contratação em tempo integral, na COPPE/UFRJ. Aceitei o convite do Prof. Alberto Luiz Coimbra e tornei-me o chefe do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil. Entre setembro de 1968 e janeiro de 1971, dediquei-me aos estudos de pós-graduação da Universidade de Stanford. Regressei com o grau de PhD em "Applied Mechanics" , e nos anos seguintes dediquei-me a orientação de teses de mestrado e doutorado e à contribuição ao avanço da Ciência de Engenharia. Foram obtidos alguns resultados interessantes junto com os estudantes. Brevemente: estabelecimento de um método de identificação de variações suaves das características mecânicas de barras, usando o método de Riemann aplicado sobre uma forma transformada das equações da onda; estabelecimento de um funcional estendido, para meios seccionalmente contínuos, cujo extremo pode ser obtido por um desenvolvimento em série que converge para a solução exata, representado o salto na primeira derivada que ocorre na interface de dois meios; e o estudo da estabilidade dinâmica de tubulações com escoamento interno e cascas sob a ação de cargas móveis. Durante este período eu estive envolvido na fundação da Associação Brasileira de Ciências Mecânicas (ABCM) e junto com outros colegas organizei os dois primeiros congressos nacionais de Engenharia Mecânica - 1973 e 1975 - criando uma tradição que já dura 25 anos.
Em 1976, após um período tumultuado na COPPE, voltei a dedicar-me integralmente à prática da Engenharia, abandonando a Universidade. Entre 1976 e 1980, trabalhei no projeto de parte do sistema de tubulações e vasos de pressão da Usina Nuclear de Angra I. Data deste período meu interesse pela investigação tecnológica de estruturas em forma de cascas e dinâmica de tubulações, trabalho desenvolvido com um grupo de pesquisadores do LNCC. Em 1979 voltei à Universidade, recomeçando um novo ciclo novamente na PUC-RJ. Continuei trabalhando em cascas e na teoria de membranas não lineares. Neste período trabalhei, com a cooperação dos meus estudantes, na otimização de bocais de vasos de pressão, no desenvolvimento de dispositivos de amortecimento mecânico de tubulações e na estabilidade de membranas não lineares. Em 1979, foi publicado o primeiro número da Revista Brasileira de Engenharia Mecânica (RBCM). Tive a honra de ser o primeiro Editor Responsável da RBCM. No ano seguinte a ABCM submeteu seu pedido de afiliação à International Union of Theoretical and Appliedd Mechanics (IUTAM). A proposta foi aceita, a ABCM passou a ser a representante brasileira e eu fui indicado como o delegado brasileiro na IUTAM. Em 1985, organizei com o auxílio de outros colegas o 1º Simpósio da IUTAM no Brasil sob os auspícios da ABCM. Em 1986 retornei à COPPE. A Petrobrás iniciava um programa de desenvolvimento de automação de inspeção de estruturas submarinas. Colaborei na COPPE para formar um grupo interdisciplinar de pesquisa na área de veículos de controle remoto que foi parcialmente apoiado pela Petrobrás. Aproveitando esta oportunidade o Programa de Engenharia Mecânica, começou uma nova área de robótica envolvendo vários professores. De 1992 a 1996, dei minha contribuição na gestão de Ciência e Tecnologia, no MCT, no CNPq e finalmente na FAPERJ. Ainda em 1996, voltei à COPPE, ou melhor, ao Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa.

Comissões

Presidente do Comitê de Engenharia - CAPES - 1987/1990.
Membro do Grupo Especial de Acompanhamento do PADCT 1988/1992.
Membro do Conselho Superior da FAPERJ 1988/1994.
Membro do Science Advisory Committee do Instituto Interamericano para Mudanças Globais 1995 - .......
Membro do Conselho Superior da Agência Espacial Brasileira.
Secretário-Geral da ABC no biênio 1997/1999.
1º Secretário da ABC no biênio 1999/2001.
Diretor da ABC no triênio 2001/2004.

Participações

Associação Brasileira de Ciências Mecânicas.
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência.
American Academy of Mechanics.
Associação Tcheca de Mecânica Teórica.
GAMM (Gesellschaft für Angewandte Mathematik und Mechanik)

Representações

Representante brasileiro junto a International Union of Theoretical and Applied Mechanics (IUTAM) 1980-....
Representante do MCT e CNPq em várias comissões interministeriais 1992-1994.
Representante brasileiro na Comissão de Implementação do Instituto Interamericano de Mudanças Globais (IAI) - 1992-1995.
Representante da Comunidade Científica e Tecnológica no Conselho da Agência Espacial Brasileira.

Posições

Reitor
Universidade Federal do ABC
dez/2006 - ago/2008

Presidente
Agência Espacial Brasileira
abr/2003 - jul/2004

Diretor Científico
Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro
jan/1995 - presente

Diretor
Unidades de Pesquisa
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
jan/1994 - presente

Secretário-Geral
Ministério da Ciência e Tecnologia
jan/1992 - jan/1993

Diretor
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
Ministério da Ciência e Tecnologia
jan/1990 - jan/1992

Professor Visitante
TU Hamburg-Harburg
jan/1990 - presente

Vice-Presidente
Associação Brasileira de Engenharia Mecânica
jan/1987 - jan/1991

Presidente
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Comitê de Engenharia
Associação Brasileira de Engenharia Mecânica
jan/1987 - jan/1990

Professor
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Associação Brasileira de Engenharia Mecânica
jan/1986 - presente

Sub-Diretor
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
Projetos Tecnológicos
Associação Brasileira de Engenharia Mecânica
jan/1986 - jan/1989

Presidente
Associação Brasileira de Ciências Mecânicas
jan/1983 - jan/1987

Vice-Reitor Acadêmico
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1980 - jan/1985

Professor
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1979 - jan/1985

Chefe
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Escola de Engenharia
Departamento de Mecânica Técnica
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1973 - jan/1976

Coordenador
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
Programa de Engenharia Mecânica
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1971 - jan/1072

Coordenador
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
Programa de Engenharia Civil
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1967 - jan/1968

Professor
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1959 - jan/1976

Coordenador
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia
Programa de Engenharia Mecânica
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
jan/1074 - jan/1076

Prêmios

Condecorações

Comendador da Ordem do Rio Branco - Ministério das Relações Exteriores - 1994

Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico - Presidente da República do Brasil - jun/1995

Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico - Presidente da República do Brasil - jul/2000

Prêmios

Prêmio "Almirante Álvaro Alberto" (Ciências da Engenharia) - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - 1995

Publicações Selecionadas

BEVILACQUA, L. , FEIJOO, R. and ROJAS, L. 1974 . A variational principle for the Laplace's operator with application in the torsion of composites rods. International Journal of Solids and Structures vol. 5 , p. 1091 - 1102

LOULA, A. F. D. , GALEÃO, A. C. N. and BEVILACQUA, L. 1976 . Análise numérica da dinâmica de tubulações com escoamento interno. Anais do Colóquio Franco-Brasileiro de Métodos Numéricos. p. -

BEVILACQUA, L. , FEIJOO, R. and ZINDELUK, M. 1976 . Riemann solution for plane waves in non-homogeneous media. Proc. 14th The International Union of Theoretical and Applied Mechanics Congress. p. -

FEIJOO, L. , JOSPIN, R. , BEVILACQUA, L. and TAROCO, E. 1980 . A curvilinear finite element for shells of revolution. International Journal for Numerical Method in Engineering. vol. 16 , p. 19 - 33

BEVILACQUA, L. , KREUZER, E. and KLECZKA, W. 1991 . On the mathematical modeling of ROV's. Proceedings IFAC Symposium on Robot Control. p. 595 - 598

PAMPLONA, D. and BEVILACQUA, L. 1992 . Large deformations of initially flat annular membranes under axial forces. International Journal of Non-Linear Mechanics. vol. 27 , p. 639 - 650

Rua Anfilófio de Carvalho, 29/3o andar, Centro
Rio de Janeiro, Brasil. Cep: 20030-060
Tel: [+55](21)3907-8100
Fax: [+55](21)3907-8101

Conteúdo retirado do site da Academia Brasileira de Ciências - www.abc.org.br