pt_BR

Hélio Bezerra Coutinho

No Brasil, o seu treinamento de pós-graduação foi realizado em 1950 nos Departamentos de Histologia e Embriologia e de Biofísica da Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro, tendo como preceptores, respectivamente, Bruno Alípio Lobo e Antônio Couceiro. Em 1952-1953, como bolsista da W.K. Kellogg Foundation, estagiou na Universidade de Chicago sob a orientação de George Gomori e William Bloom, e na Universidade de Michigan com Burton L. Baker e Bradley M. Patten, nas áreas de Histoquímica, Histofisiologia e Embriologia. Nomeado em 1949 pela UFPE, trabalhou no Departamento de Histologia como Assistente, Livre-Docente e Catedrático da Faculdade de Odontologia, aposentando-se em 1986, quando foi contratado pela FIOCRUZ no cargo de Pesquisador Titular.
Na década de 70 desenvolveu, em colaboração com Norman O. Harris, da Universidade de Porto Rico, trabalhos que permitiram a utilização dos princípios da instrução programada associados à entrega do conteúdo por multimeios, no ensino da Histologia.
Pesquisador nível I-A do CNPq, publicou 59 trabalhos em revistas especializadas nacionais e estrangeiras. Coordena e administra programas de pesquisa de cooperação internacional estipendiados pela União Européia, Conselho Britânico, Fundação Banco do Brasil, CNPq e FACEPE.
No momento, o grupo de pesquisadores que lidera no CpqAM/FIOCRUZ se dedica ao estudo das alterações imunocitoquímicas que se verificam no intestino humano em diversas condições patológicas. Desses trabalhos também participam pesquisadores das universidades britânicas de Aberdeen e de Nottingham, bem como especialistas brasileiros dos setores de Gastroenterologia, Pediatria e Cirurgia do Hospital das Clínicas da UFPE e do IBC/UFMG.
Em 1975 foi equiparado a Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, em Portugal.
Em 1993, o Governo do Estado outorgou-lhe a comenda de Cavaleiro da Ordem dos Guararapes por relevantes serviços prestados à ciência no Estado de Pernambuco.

Hélio Teixeira Coelho

Nasceu no Engenho Burarena, então pertencente ao Município de Bonito, PE, conhecido como a bela região montanhosa das águas em Pernambuco. Com menos de um ano veio para o Recife. Criado em um lar onde seu pai era médico e professor universitário, conviveu com um ambiente intelectual rico. Desde cedo foi motivado a estudar línguas e música, além de ter sido um excelente estudante no Colégio Marista. No segundo grau, verificou sua vocação para as ciências exatas. Formou-se em Engenharia Elétrica em 1964 na centenária Escola de Engenharia da Universidade Federal de Pernambuco . Durante o curso foi bolsista de Iniciação Científica do CNPq no então Instituto de Física e Matemática da UFPE, sob a orientação do professor Luiz Freire. Em 1965 foi estudar Ciência e Tecnologia Nuclear no IPEN-USP. Sua vocação era, no entanto, Física Teórica. Em 1967 foi para a University of Pennsylvania, onde obteve em 1968 o M.Sc. com a tese “On Coulomb Excitation”. Em 1971 obteve o Ph.D. com a tese “Alpha particle model of light nuclei”, sob a orientação de J.V. Noble e R. D. Amado. Em 1972-1973 fez seu pós-doutoramento na Universidade de Frankfurt, Alemanha.
Em fins de 1973 voltou para a UFPE, onde no recém-fundado Departamento de Física, ficou como professor e pesquisador até sua aposentadoria em 1995. Neste Departamento fundou o grupo de Física Nuclear Teórica, tendo durante muitos anos, vários professores famosos como T. K. Das, S. Adhikari, L. Tomio, R. Adler, entre outros. Vários livros e publicações científicas foram feitas pelo Prof. Hélio Coelho e pelos membros do grupo, além de ter-se criado um rico intercâmbio científico com outras instituições nacionais e internacionais. O Professor Hélio orientou dezenas de estudantes em iniciações científicas, orientou mais de uma dezena de teses de mestrado e três teses de doutorado. Durante quase trinta anos de carreira, publicou mais de oitenta trabalhos científicos em revistas especializadas como o Physical Review A, B, C e D; Progress of Theoretical Physics, etc. Ocupou cargos de Chefe de Departamento, coordenador da Pós-graduação, membro do Conselho regional da SBF e SBPC, além de ter organizado várias conferências nacionais e internacionais de Física no Brasil e exterior.

Emanuel Ferraz Jardim de Sá

Emanuel Ferraz Jardim de Sá, filho de José Jardim de Sá e de Odete Ferraz de Sá, concluiu o Bacharelado em Geologia na Universidade Federal de Pernambuco, em 1973, já então orientado para a geologia de terrenos cristalinos. Durante o Mestrado na Universidade Federal da Bahia (1975-1979), incluindo um ano de docência naquela instituição, teve oportunidade de lidar com técnicas de litogeoquímica e geocronologia, sob a orientação do Dr. I. McReath, as quais foram conjugadas a dados de terreno na proposta de um modelo de evolução para a Cordilheira do Espinhaço/Chapada Diamantina, na Bahia. Os conceitos da Geologia do Pré-cambriano, então discorridos naquela instituição por vários pesquisadores visitantes estrangeiros, tiveram grande influência na sua linha acadêmica. Em 1976 transferiu-se para a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde permanece até então, tendo participado ativamente na implantação e consolidação do Departamento e Curso de Geologia. Até 1987 desenvolveu trabalhos de pesquisa e orientação de estudantes de graduação, sempre em temas da geologia do Pré-cambriano, no Cráton São Francisco, na Província Borborema e, mais intensamente, na Faixa Seridó (Nordeste do Brasil). Nesta época imprimiu maior ênfase na aplicação de métodos de análise estrutural e no estudo de rochas granitóides. Ainda nesse período e em anos subseqüentes, trabalhou ativamente como professor e consultor em Geologia Estrutural, para várias empresas e organismos do setor mineral, em diversas regiões do país e no exterior. A partir de 1987 essas pesquisas foram aprofundadas em cooperação com vários geocientistas brasileiros e estrangeiros, sempre combinando um enfoque integrado de geologia estrutural, geoquímica de rochas ígneas e geocronologia, incluindo correlações com a contraparte africana. Essa abordagem foi consolidada em tese de doutorado (“A Faixa Seridó (Província Borborema, NE do Brasil) e o seu Significado Geodinâmico na Cadeia Brasiliana/Pan-Africana”) apresentada em 1994 ao Instituto de Geociências da Universidade de Brasília, sob a orientação do Dr. R.A. Fuck. Mais recentemente, teve seu interesse despertado para o estudo da reativação, atual e cenozóica, das estruturas pré-cambrianas no Nordeste. No período 1994-1995 liderou a formação de um programa de pesquisa e pós-graduação em Geodinâmica e Geofísica na UFRN, do qual é o seu atual Coordenador. Participa(ou) na co-orientação de alunos de Mestrado e Doutorado, e em bancas examinadoras. Publicou cerca de 120 trabalhos, incluindo capítulo de livro e artigos em periódicos especializados (20), textos ou resumos expandidos em congressos nacionais e internacionais (72) e várias comunicações. Participa(ou) ou coordena(ou) projetos de pesquisa (CNPq. CAPES, FINEP, PADCT, cooperação internacional), é pesquisador do CNPq, membro do corpo editorial de vários periódicos nacionais e consultor ad hoc, do CNPq, CAPES, FINEP e FAPESP. É casado com Norma Gama Ferraz de Sá e possui três filhas, Mariana, Ana Livia e Denise.

Fernando Antonio Figueiredo Cardoso da Silva

Fez o curso secundário no Colégio Estadual de Pernambuco (1951-1957). Obteve o título de Engenheiro Eletricista pela UFPE em 1962, sendo distinguido como o melhor aluno do curso. Em 1959, ainda estudante de Engenharia, foi convidado pelo Prof. A. Pereira Gomes a participar de atividades do então Instituto de Física e Matemática da UFPE, na qualidade de bolsista de Iniciação Científica do CNPq. Com a vinda do Prof. Ruy Luis Gomes para o Recife, em 1962, passou a ser seu orientando, tendo recebido do mesmo, forte estímulo para a sua formação matemática. Em setembro de 1963 iniciou seus estudos no Courant Institute of Mathematical Sciences – New York University onde obteve os graus M.Sc. e Ph.D. em 1965 e 1968, respectivamente. Retornou ao Brasil sendo contratado pela UFPE inicialmente como Professor Visitante, a partir de 01 de janeiro de 1968 e, posteiormente, como Professor Titular do Departamento de Matemática. Recebeu bolsa da John Simon Guggenheim Memorial Foundation (1972-1973) e da National Sciences Foundation, USA (1973-1974), período em que permaneceu como Membro Visitante do Institute for Advanced Study, Princeton, USA. Foi Membro Visitante da École Polytechnique de Paris e da Université de Paris Sud-Orsay (1979-1980), na qualidade de bolsista do programa de pós-doutorado do CNPq e Professor Associado da Université de Paris-Nord em 1985. Visitou por 2 meses em 1987, as Universidades de Torino e Bologna, Itália, através de uma ajuda do Consiglio Nazionale delle Ricerche (CNR-Itália). Em 1992, permaneceu por 2 meses no Fachbereich Mathematik, Technische Hochschule, Darmstadt, Alemanha, como integrante do programa GMD-CNPq. Em 1996 e 1997, visitou por 2 meses as Universidades de Nantes e Rennes, França, respectivamente. É Pesquisador Titular I-A do CNPq, desde 1976. Participou e pronunciou conferências em vários congressos e universidades, no Brasil e no exterior, em países como EE.UU., França, Itália, Alemanha, Portugal, Rússia, Bulgária, Argentina, Peru e Venezuela. Orientou seis dissertações de Mestrado e duas teses de doutorado e possui cerca de 40 trabalhos publicados. Foi chefe do Departamento de Matemática da UFPE durante seis anos e Coordenador do seu programa de Pós-Graduação por igual período. Presidiu a Comissão de Consultores da CAPES na área de Matemática e Estatística em 1981-1982. Foi membro do Conselho Tecnico-Científico do IMPA, 1984-1990, do Conselho Científico e Tecnológico do CNPq, 1984-1985 e do Comitê Assessor de Matemática do CNPq, 1977-1978.

teste