A crise da água no século XXI, além de ser uma crise de escassez e de estresse de água, é principalmente uma crise de gerenciamento. Novas e criativas possibilidades de gerenciamento e governança de água podem ser desenvolvidas a partir de uma interação de pesquisadores e gerentes, sob a forma de apoio a projetos de gestão e cursos de treinamento. Por outro lado, análises estratégicas permanentes e de prospecção tecnológica são cada vez mais necessárias para diminuir a vulnerabilidade e os riscos de desabastecimento, deterioração da qualidade da água e escassez.

Com base neste pressuposto e entendendo ser este um desafio que requer ação, em 2008 a ABC estruturou o Grupo de Trabalho sobre Recursos Hídricos no Brasil, coordenado pelo Acadêmico José Galizia Tundisi. Este grupo tem por objetivo agregar renomados pesquisadores brasileiros que trabalham com o tema para estabelecer a visão da Academia sobre estratégias de otimização do uso dos recursos hídricos em nosso país.

Coordenador:
José Galizia Tundisi

Sustainable Water Management in Mining and Post-Mining Landscapes
Belo Horizonte, Minas Gerais – Outubro, 2018 – Realizado de 01 a 05 de outubro, o workshop foi organizado pela ABC e pela Academia de Ciências da Alemanha-Leopoldina, em parceria com INCT-Acqua e o Centro de Pesquisas sobre Água e Meio Ambiente da Universidade de Duisburg-Essen (ZWU).

Curso Internacional de Gestão Integrada de Recursos Hídricos
São Carlos, São Paulo – Setembro, 2017 – Realizado de 02 a 15 de setembro, o curso foi organizado pelo Instituto Internacional de Ecologia (IIE), em parceria com a ABC.

How Do We Want to Live Tomorrow? Perspectives on Water Management in Urban Regions
Essen, Alemanha – Outubro, 2016 – Realizado de 04 a 07 de outubro, em Essen (Alemanha), o workshop foi organizado pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pela Academia de Ciências da Alemanha (Deutsche Akademie der Naturforscher Leopoldina).

Coletiva de Imprensa sobre a Crise Hídrica na Região Sudeste
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro – Fevereiro, 2015. A crise hídrica pela qual passa a região Sudeste foi tema de uma coletiva de imprensa que reuniu veículos do mundo todo na Academia Brasileira de Ciências (ABC), na quinta-feira, 12 de fevereiro.

Recursos Hídricos na Região Sudeste: Segurança Hídrica, Riscos, Impactos e Soluções
São Paulo, São Paulo – Novembro, 2014. O simpósio “Recursos Hídricos na Região Sudeste: Segurança Hídrica, Riscos, Impactos e Soluções foi realizado entre os dias 20 e 21 de novembro, no Instituto de Botânica de São Paulo, em São Paulo.

Water Issues and Ecological Sustainability in Areas of Urbanization
São Carlos, São Paulo – Maio, 2014. O simpósio foi realizado pela colaboração entre a Academia Brasileira de Ciência (ABC), a Academia de Ciências da Alemanha (Deutsche Akademie der Naturforscher Leopoldina) e a Die Junge Akademie, em São Carlos (SP), de 05 a 08 de maio.

Água e Saúde Humana
Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul – Setembro, 2013. A Academia Brasileira de Ciências, em colaboração com a Universidade Feevale, promoveu o simpósio “Água e Saúde Humana” nos dias 9 a 11 de setembro, em Novo Hamburgo.

Enhancing Water Management Capacity in a Changing World
São Paulo, São Paulo – Junho, 2012. O simpósio internacional “Enhancing Water Management Capacity in a Changing World” foi realizado entre os dias 25 e 28 de junho, na Fundação Memorial da América Latina em São Paulo.

Desafios para a Capacitação e a Pesquisa em Recursos Hídricos no Brasil
São Carlos, São Paulo – Maio, 2011. O workshop “Desafios para a Capacitação e a Pesquisa em Recursos Hídricos no Brasil” foi realizado no dia 30 de maio, na cidade de São Carlos, por iniciativa do Grupo de Estudos da ABC sobre Recursos Hídricos no Brasil.

Improving Access to Safe Water: Perspectives from Africa and the Americas
São Carlos, São Paulo – Setembro, 2010. A Academia Brasileira de Ciências, em colaboração com o Instituto Internacional de Ecologia (IIE), promoveu o simpósio “Improving Access to Safe Water: Perspectives from Africa and the Americas” na cidade de São Carlos, de 13 a 17 de setembro.

Mudanças Climáticas Globais e Seus Impactos nos Recursos Hídricos no Brasil
São Carlos, São Paulo – Fevereiro, 2010. No período de 24 a 26 de fevereiro, foi realizado, na cidade de São Carlos, o simpósio “Mudanças Climáticas Globais e Seus Impactos nos Recursos Hídricos no Brasil”.

A Crise da Água e o Desenvolvimento Nacional: um Desafio Multidisciplinar
Belo Horizonte, Minas Gerais – Outubro, 2009. O workshop, realizado nos dias 29 e 30 de outubro, foi resultado de uma iniciativa conjunta da Academia Brasileira de Ciências, da Universidade Federal de Minas Gerais e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais.

Em fins de 2008, o Grupo de Trabalho sobre Recursos Hídricos assumiu a tarefa de elaborar uma publicação sobre Águas no Brasil, apresentando uma visão estratégica sobre o uso dos recursos hídricos no país. Para a elaboração deste livro, foram criados grupos de trabalho, que tiveram por desafio produzir textos sobre temas estratégicos fundamentais.

Estes grupos trabalharam de forma intensa ao longo do ano de 2009, apresentando o resultado deste esforço no simpósio “A Crise da Água e o Desenvolvimento Nacional: um Desafio Multidisciplinar“. Este evento foi realizado em Belo Horizonte, no mês de outubro de 2009, com o apoio da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). A partir deste workshop, foi publicado o livro “Água no Brasil: Análises Estratégicas“, que foi apresentado ao público em dezembro de 2010.

O trabalho do Grupo de Estudos teve por desdobramento a organização de uma série de simpósios temáticos, que têm por objetivo produzir estudos estratégicos e avaliações periódicas sobre riscos, vulnerabilidades e investimentos necessários no Brasil para um melhor gerenciamento dos recursos hídricos. Um primeiro simpósio foi realizado em São Carlos, no mês de fevereiro de 2010, em parceria com o Instituto Internacional de Ecologia, tendo como foco o tema “Mudanças Climáticas Globais e Seus Impactos nos Recursos Hídricos no Brasil“.

Já em setembro de 2010, o grupo promoveu o simpósio internacional “Improving Access to Safe Water: Perspectives from Africa and the Americas“, reunindo pesquisadores e gestores de recursos hídricos do Brasil e da África, para trocar experiências e avaliar problemas de gestão de águas nos dois continentes. A partir do cotejamento de cenários, o simpósio buscou identificar oportunidades de cooperação que permitam o enfrentamento de problemas comuns.

Em maio de 2011, visando realizar uma reflexão crítica a respeito dos principais gargalos e desafios para o fortalecimento do capital humano e da pesquisa em recursos hídricos no país, foi promovido, na cidade de São Carlos, o workshop “Desafios para a Capacitação e a Pesquisa em Recursos Hídricos no Brasil“.

O passo seguinte, mais ousado, foi a realização do simpósio internacional “Enhancing Water Management Capacity in a Changing World“. Organizado na Fundação Memorial da América Latina, em São Paulo, esta iniciativa reuniu especialistas de alto nível de 34 diferentes países para discutir questões relacionadas aos principais problemas e desafios para a gestão e a pesquisa na área de recursos hídricos no mundo. Como resultado deste esforço, a ABC lançou, em parceria com a Universidade Feevale, um e-book, com mais de 700 páginas, que reúne artigos dos palestrantes do evento.

Em setembro de 2013 o Grupo organizou, em Novo Hamburgo (RS), o simpósio “Água e Saúde Humana“. Realizado na Universidade Feevale, este evento tratou de questões prioritárias no tema de água e saúde, incluindo: a importância de gastroenterites virais; o impacto das mudanças ambientais globais na transmissão de doenças de veiculação hídrica; poluentes orgânicos persistentes; monitoramento da qualidade microbiológica da água; e alternativas para gestão de recursos hídricos. Um produto deste simpósio foi a Carta de Novo Hamburgo.

No âmbito da Temporada “Alemanha + Brasil 2013-2014”, em parceria com a Academia de Ciências da Alemanha (Deutsche Akademie der Naturforscher Leopoldina) e a Die Junge Akademie, foi promovido em São Carlos, em maio de 2014, o simpósio “Water Issues and Ecological Sustainability in Areas of Urbanization“. Esta reunião teve por objetivo discutir a gestão sustentável dos recursos hídricos no Brasil, além de fortalecer a cooperação entre os dois países nesta área, a partir da mobilização de jovens pesquisadores já inseridos na careira científica, seja em universidades ou institutos de pesquisa. Como produto deste encontro, foi produzido o documento “Water in Urban Regions: Building Future Knowledge to Integrate Land Use, Ecosystem Services and Human Health“.

Mais recentemente, em novembro de 2014, o Grupo promoveu o simpósio “Recursos Hídricos na Região Sudeste: Segurança Hídrica, Riscos, Impactos e Soluções“, Realizado no Instituto de Botânica de São Paulo, o simpósio discutiu a grave crise hídrica que assola a região sudeste do país. Neste evento foi lançada a publicação “Recursos Hídricos no Brasil: Problemas, Desafios e Estratégias para o Futuro“. Esta publicação, direcionada aos formuladores e gestores de políticas públicas no país, apresenta uma síntese dos trabalhos do Grupo de Estudos ao longo dos anos e apresenta recomendações estratégicas para a otimização da gestão dos recursos hídricos nacionais. Como produto das discussões ocorridas neste evento, foi eleborada a Carta de São Paulo.

Como consequência deste seminário e em função do agravamento da crise hídrica no país, em fevereiro de 2015 foi promovida, na sede da ABC, uma movimentada coletiva de imprensa, que mobilizou os principais veículos de mídia do país e teve enorme repercussão.

A New Vision of Sustainable Management in Mining and Post-Mining Landscapes – science policy report
Relatório elaborado em conjunto pela Deutsche Akademie der Naturforscher Leopoldina e.V., a Nationale Akademie der Wissenschaften, a Academia Brasileira de Ciências (ABC), o Zentrum für Wasser und Umweltforschung (ZWU) e o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Recursos Minerais, Água e Biodiversidade. Outubro, 2019.

How Do We Want to Live Tomorrow? Perspectives on Water Management in Urban Regions – science policy report
Relatório elaborado em conjunto pela Deutsche Akademie der Naturforscher Leopoldina e.V., a Academia Brasileira de Ciências (ABC) e o Zentrum für Wasser und Umweltforschung (ZWU). Junho de 2017

Carta de São Paulo – Recursos Hídricos no Sudeste: segurança, soluções, impactos e riscos
Sob os auspícios da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo, 15 cientistas brasileiros de várias áreas – engenharia, ecologia, biologia aquática, climatologia, hidrologia e mudanças climáticas – especializados em recursos hídricos, reuniram-se nos dias 20 e 21 de novembro de 2014 e produziram este documento.

Water in Urban Regions: Building Future Knowledge to Integrate Land Use, Ecosystem Services and Human Health – science policy report
Relatório lançado conjuntamente pela Academia Brasileira de Ciências (ABC), Die Junge Akademie, a Berlin-Brandenburgischen Akademie der Wissenschaften e a Deutschen Akademie der Naturforscher Leopoldina. Novembro de 2014.

Recursos Hídricos no Brasil: problemas, desafios e estratégias para o futuro
Contribuição da Academia Brasileira de Ciências (ABC) para promover a redução do distanciamento entre a pesquisa e a gestão de recursos hídricos no país. 2014.

Águas do Brasil: análises estratégicas
Primeiro documento do Grupo de Trabalho sobre Recursos Hídricos da ABC. 2010.