pt_BR
MEMBRO TITULAR

Álvaro Alberto da Motta e Silva

(MOTTA E SILVA, A. A.)

Brasileira

Álvaro Alberto da Mota e Silva nasceu no Rio de Janeiro em 1889. Ele ingressou na Marinha do Brasil em 1906, dando início a uma importante trajetória que mudaria os rumos do desenvolvimento em nosso país.

Nos anos 20, como Tenente e recém-formado engenheiro geógrafo, Álvaro começa sua carreira de professor. Nesse período, logo após integrar a comitiva que recepcionou Albert Einstein no Brasil, Álvaro Alberto apresentou suas primeiras invenções: dois tipos de explosivos, visando à independência financeira do Brasil, e uma tinta antivegetativa, que impedia a fixação de organismos no casco dos navios.

Nos anos 30 e 40, já como professor titular de Química no posto de Capitão de Fragata e presidente da Academia Brasileira de Ciências, Álvaro Alberto aprofunda ainda mais seus conhecimentos em pólvoras e explosivos. Cauteloso com a soberania científica do país, propõe ao Governo o que seria um dos maiores avanços do Brasil: a criação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, aprovado em 1951, por Getúlio Vargas.

À frente do CNPq, percebendo nossa potência em áreas estratégicas, Álvaro Alberto agora Almirante, escreve o primeiro programa de Política Nuclear do Brasil, além de criar a Comissão Nacional de Energia Nuclear; o Instituto de Matemática Pura e Aplicada; o Instituto de Pesquisas da Amazônia e o Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação.