pt_BR
Ciências Biológicas | MEMBRO TITULAR

Aída Hassón-Voloch

(HASSON-VOLOCH, A.)

28/11/1922
Brasileira
15/03/1993

Nascida em 28 de novembro de 1922 no Rio de Janeiro, cursou o Colégio Aldridge, o Colégio Universitário (MEC); graduando-se pela Escola de Química da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRRJ. Aída Hassón-Voloch veio participar do grupo de pesquisadores do Instituto de Biofísica da UFRJ em 1947. De início colaborou com o Prof. José Moura Gonçalves, no campo da Bioquímica de venenos ofídicos. Após a criação dos cursos de Pós-Graduação, em 1962, obteve o grau de Doutor em Ciências (Biofísica), em 1969, com a tese: “Compostos do amônio quaternário e macromoléculas do órgão elétrico – medidas de interação”.
Em 1952, trabalhou com bolsa do CNPq no laboratório do Prof. Roger Acher da Faculté das Sciences, Paris, França; e em 1953, com bolsa do British Council, trabalhou no Departamento de Bioquímica da New York University, USA, no laboratório do Prof. Severo Ochoa (Prêmio Nobel de Medicina, 1959) e em 1960, com bolsa do CNPq, no Institut de Biologie Phisico-Chimique, Paris, França, no laboratório do Prof. Wurmser. Em 1964, casou-se com o empresário Jacob Voloch que veio a falecer em 1988. Em 1969, recebeu bolsa de pós-doutoramento da DGRST (França) e a convite da Dra. Jeannine Yon-Kahn trabalhou em seu laboratório de Enzimologia na Faculté des Sciences-Órsay. É bolsista 1-A do CNPq-MCT desde 1976.
Desde 1956, associou-se ao trabalho pioneiro do Prof. Carlos Chagas Filho sobre o receptor nicotínico da Acetilcolina, utilizando como modelo biológico o Electrophorus electricus (L.), tendo a seguir trabalhado e publicado 78 artigos em revistas de circulação internacional, em que foram abordados aspectos biofísicos e bioquímicos da transmissão neuromuscular, que tem sido também tema das teses de seus alunos de pós-graduação de mestrado e doutorado, no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF). De 1972 a 1992, ensinou Biofísica Molecular para alunos do curso médico da UFRJ. De 1962 até 1972, coordenou o curso de Pós-Graduação de Métodos Biofísicos de Análise e atualmente os cursos de Biofísica-Química de Macromoléculas e Avaliação de Peso Molecular de Proteínas, também para pós-graduação do IBCCF. Participou das atividades da Sociedade Brasileira de Biofísica (SBBf) a partir de 1976, tendo sido Vice-presidente e membro do Conselho Consultivo em diferentes períodos. De 1992 a 1994, foi Presidente da SBBf, tendo participado, neste período, da diretoria da Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE). É membro de várias associações científicas, sendo sócia emérita da Associação Brasileira de Química (1981) e membro titular da Academia Brasileira de Ciências (1992). Formou 9 Doutores em Ciências e 14 Mestres (Biofísica). Presentemente (2001), tem sob sua orientação 2 alunos aplicando para obtenção do grau de Mestre em Ciências (Biofísica) e 2 alunos para obtenção do grau de Doutor em Ciências (Biofísica). Possui 143 comunicações em congressos nacionais e internacionais, participou de 61 bancas examinadoras dos cursos de pós-graduação da UFRJ. No laboratório, também há 3 alunos de iniciação científica de cursos de graduação da UFRJ. As linhas de pesquisa desenvolvidas abordam a purificação e caracterização de enzimas envolvidas na transmissão neuromuscular, como: CPK, (Na+ K+-ATPase) e Ch-O-AT, e efeito de metais pesados nas atividades enzimáticas e as cinéticas de reação. O efeito da desnervação no metabolismo lipídico da membrana pós-simpática do eletrócito é também estudado.