Science Education

Description

Education has as its main purpose the preparation of individuals for life, turning them into capable people for their own personal accomplishment and giving them the instruments necessary for a dignifying existence. With regards to the teaching of Science - including the precepts of Science, Mathematics and Technology - one should assist students in developing the knowledge and the habits of mind essential to the development of citizens capable of thinking critically and of dealing with the challenges of life. One should also supply them with the necessary conditions to fully exercise citizenship, aiming towards the construction of a fair and democratic society. The future of Brazil - its ability to promote a social and economical development and of creating a just society - depends greatly on the capacity of being able to guarantee quality education to the group of children who are school-aged. Having this vision as a start, ABC has developed throughout its history, distinct initiatives aiming towards contributing to the betterment of the teaching of science in the country. The Study Group on Science Education, coordinated by the academic Luiz Davidovich, was developed as an effort to better coordinate the several different actions the Academy has engaged in this area, via the mobilization of Academics who are concerned with the theme and have invested part of their time on this enormous national challenge.

History

Based on an agreement of cooperation signed with the Science Academy of France in 2001, ABC instituted the Program ABC in Science Education, in which it tries to stimulate a series of educational activities in Science, in Brazil. The activities in this program - coordinated in the past by the academics Fernando Galembeck  and Ernst Hamburger, and currently by the academic Diogenes de Almeida Campos - are a part of a more ample effort, on behalf of the Academy, of stimulating the education of sciences in Brazil in all its aspects, within its general mission of promoting scientific quality and advancing Brazilian science. Through an agreement signed in 2008 between ABC and Petrobras, within its Development and Citizen Program, the Academy performed throughout the year of 2009, a profound diagnostical analysis of the experience of the Program ABC in the Science Education, a program implemented in several Brazilian cities as a pilot program. In light of the international specialized literature, the study, which was coordinated by the academic Simon Schwartzman, presented a summary balance of the results of this program, vis-à-vis other scientific education programs developed in the country. The final result of this effort was the publication of The Education of Science in Brazil (2009). Aside from the efforts developed through the Program ABC in Science Education, the Academy has also been addressing the several aspects of the Brazilian Educational problems, having already produced important studies such as the following documents: Grants for the Reform of Higher Education (2004), coordinated by the academic Luiz Davidovich; The teaching of Science and Elementary Education: Proposals to Overcome the Crisis(2008), coordinated by the academic Keti Tenenblat ; and Childhood Learning: Neuroscience Approach, Economy and Cognitive Psychology (2010), coordinated by the academic Aloísio Pessoa de Araújo , which is currently in the final stages of editing. In order to better coordinate the actions developed in the area of education, and coordinate the implementation of the diagnostical recommendations presented in The Education of Science in Brazil, ABC instituted a Study Group on Science Education, which will be coordinated by the academic Luiz Davidovich. The actions of the group will attempt to strengthen the strategic role which ABC can have in this area, due to the academy’s capability of favoring and stimulating the contact of scientists with the educators, attempting to involve scientists in education at all levels, and therefore contributing towards the improvement of the formation and the performance of educators in the teaching of science.

Desafios da Educação Técnico-Científica no Ensino Médio

Rio de Janeiro – 30 de novembro e 1 de dezembro de 2015. Realizado em parceria com a BG-Brasil, membro institucional da Academia Brasileira de Ciências, o simpósio “Desafios da Educação Técnico-Científica no Ensino Médio” teve lugar na sede da ABC, nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro.

X Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

Ilhéus – Outubro, 2014. O X Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica foi realizado nos dias 09 a 11 de outubro na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus, na Bahia.

Simpósio Excellence in Higher Education

São Paulo – Janeiro, 2014. Organizado em parceria com a FAPESP, o Simpósio Excellence in Higher Education foi realizado nos dias 23 e 24 de janeiro, na sede da FAPESP, em São Paulo (SP).

Simpósio Educação Científica: Um Desafio para a Sociedade

Rio de Janeiro – Novembro, 2013. O Simpósio Educação Científica foi realizado no dia 19 de novembro na sede da Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro.

IX Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

Rio de Janeiro – Novembro, 2013. O IX Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica foi realizado nos dias 18 e 19 de novembro na sede da Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro.

VIII Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

São Carlos – Novembro/Dezembro, 2012. O VIII Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica foi realizado nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro no Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC-USP), na cidade de São Carlos, São Paulo.

VII Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

Niterói – Dezembro, 2011. O VII Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica teve lugar na Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Niterói, Rio de Janeiro e foi realizado entre os dias 02 e 03 de dezembro de 2011.

VI Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

Juazeiro – Novembro, 2010. O VI Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica foi realizado em Juazeiro, Bahia, no período de 26 a 27 de novembro de 2010, nas dependências do Complexo Multieventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF).

VII Reunião do Programa de Educação Científica da Rede IANAS e Encontro com Professores de Ciência

Rio de Janeiro – Junho, 2010. A Reunião do Programa de Educação Científica da Rede Interamericana de Academias de Ciências (IANAS) foi realizada no Museu Histórico Nacional, entre os dias 12 e 14 de junho, por iniciativa da Academia Brasileira de Ciências e possuiu dois encontros simultâneos: a VII Reunião do Programa de Educação Científica de IANAS e o Encontro com Professores de Ciência com o tema “Questões de Gênero no Ensino de Ciências”.

V Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

Rio de Janeiro – Outubro, 2009. O V Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica, realizado nos dias 30 e 31 de outubro de 2009, ocorreu no Planetário do Rio de Janeiro.

Curso de Formação de Formadores

Rio de Janeiro – Março, 2009. O curso organizado pela ABC e a Rede Interamericana de Academias de Ciência (IANAS) foi realizado no Museu de Ciências da Terra/DNPM, Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 28 de março de 2009.

IV Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica

São Paulo – Novembro, 2008. O IV Seminário Nacional do Programa ABC na Educação Científica foi realizado na Estação Ciência da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, entre os dias 28 e 30 de Novembro de 2008.

A partir de um convênio de colaboração firmado com a Academia de Ciências da França em 2001, a ABC instituiu o Programa ABC na Educação Científica, através do qual busca estimular uma série de atividades de educação em ciências no Brasil. As atividades deste programa – coordenadas no passado pelos acadêmicos Fernando Galembeck  e Ernst Hamburger, e no presente pelo acadêmico Diogenes de Almeida Campos – fazem parte de um esforço mais amplo, por parte da Academia, de estimular a educação em ciências no Brasil em todos os seus aspectos, dentro de sua missão geral de promover a qualidade científica e o avanço da ciência brasileira.

A partir de um convênio firmado em 2008 entre a ABC e a Petrobras, através de seu Programa Desenvolvimento & Cidadania, a Academia realizou ao longo de 2009 uma profunda análise diagnóstica da experiência do Programa ABC na Educação Científica, programa implementado em diversas cidades brasileiras em escala piloto. À luz da literatura internacional especializada, o estudo, que foi coordenado pelo acadêmico Simon Schwartzman , apresentou um balanço sumário dos resultados deste programa, vis-à-vis outros projetos de educação científica desenvolvidos no país. O resultado final deste esforço foi a publicação A Educação em Ciências no Brasil (2009).

Afora os esforços desenvolvidos através do Programa ABC na Educação Científica, a Academia tem se debruçado sobre aspectos diversos da problemática educacional brasileira, tendo já produzido estudos importantes tais como os documentos Subsídios para a Reforma da Educação Superior (2004), coordenado pelo acadêmico Luiz Davidovich O Ensino de Ciências e a Educação Básica: Propostas para Superar a Crise (2008), coordenado pela acadêmica Keti Tenenblat ; e Aprendizagem Infantil: uma Abordagem da Neurociência, Economia e Psicologia Cognitiva (2010), coordenado pelo acadêmico Aloísio Pessoa de Araújo , que se encontra em etapa final de edição.

Visando melhor articular as ações desenvolvidas na área de educação e coordenar a implementação das recomendações do diagnóstico apresentado em A Educação em Ciências no Brasil, a ABC instituiu um Grupo de Estudos sobre Educação Científica, que será coordenado pelo acadêmico Luiz Davidovich. A ação deste grupo buscará fortalecer o papel estratégico que a ABC pode desempenhar nesta área, dada a sua capacidade de favorecer e estimular o contato dos cientistas com os educadores, procurando envolver os cientistas na educação em todos os níveis, assim contribuindo para melhorar a formação e a atuação dos educadores na educação em ciências.