Página inicial > Membros > Acadêmicos > Eduardo Moacyr Krieger


Eduardo Moacyr Krieger (KRIEGER, E. M.)

Ciências Biomédicas
Membro Titular
Ingresso em 8 de abril de 1980
Currículo
Link para a plataforma Lattes
E-mail

Nasceu em Cerro Largo, Rio Grande do Sul em 1928 e já no último ano do curso da Faculdade de Medicina de Porto Alegre, em 1953, trabalhando no Serviço de Cardiologia do Prof. Rubens Maciel, decidira dedicar-se à carreira universitária, na área clínica. Em 1954, ingressou no programa para formação de fisiologistas, criado pela CAPES em Porto Alegre (iniciativa do Prof. Rubens Maciel) e dirigido pelos fisiologistas argentinos liderados pelo Prof. Bernardo Houssay (Prêmio Nobel, 1947). A influência do Prof. Eduardo Braun-Menendez com quem trabalhou em hipertensão experimental, em Porto Alegre e Buenos Aires, foi decisiva para a escolha da carreira científica. Completou sua formação científica em fisiologia cardiovascular com o Prof. W. Hamilton em Augusta, Geórgia, USA em 1956-1957. No retorno para o Brasil, foi trabalhar na recém-criada Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, USP, no Departamento de Fisiologia, dirigido pelo neurofisiologista Prof. Miguel Covian, que era da Escola do Prof. Houssay. Aí desenvolveu toda a sua carreira universitária, de Professor Assistente a Titular (1974), criando um grupo de fisiologia cardiovascular responsável pela formação de novos grupos que hoje trabalham em Ribeirão Preto, São Paulo, Belo Horizonte, Vitória, Porto Alegre e Recife. Sua principal linha de pesquisa foi estudar em modelos de hipertensão experimental, os mecanismos de regulação da pressão arterial, principalmente os mecanismos neurogênicos. Descreveu um método de desnervação sino-aórtica, no rato, que é empregado universalmente, e seus estudos sobre a adaptação dos pressorreceptores na hipertensão e na hipotensão são amplamente conhecidos. Foi pioneiro na utilização do rato como modelo para estudos de regulação da pressão arterial no sono e no exercício, bem como no registro da atividade simpática, em condições fisiológicas. Colaborou com o Prof. Sérgio Ferreira na última etapa da descoberta dos inibidores da enzima conversora da angiotensina, extraídos do veneno da jararaca, demonstrando sua eficácia na reversão da hipertensão experimental. Paralelamente às atividades de professor/pesquisador, preocupou-se com o desenvolvimento da Universidade e da Ciência no país. Participou da Reforma da USP em 1968-1969 e trabalhou em comissões do CNPq, CAPES e FAPESP. Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Fisiologia e o primeiro Presidente da Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FESBE). No campo da hipertensão, foi Presidente da Inter-American Society of Hypertension e primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de Hipertensão. É um dos três editores que fundaram e dirigem o Brazilian Journal of Medical and Biological Research, uma das revistas científicas de melhor qualidade do país. Preside atualmente a Academia Brasileira de Ciências. Publicou mais de 120 trabalhos completos em revistas internacionais e orientou a formação de 19 mestres e 23 doutores. Desde 1985, após a aposentadoria em Ribeirão Preto, trabalha em hipertensão no Instituto do Coração, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, dirigindo uma equipe multidisciplinar de pesquisa que inclui biologistas moleculares, fisiologistas e médicos-clínicos.




Rua Anfilófio de Carvalho, 29/3º
Centro - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Cep: 20030-060

[+55] (21) 3907-8100

[+55] (21) 3907-8101

Fale conosco

webTexto é um sistema online da Calepino