Português > Notícias > Cerimônia de diplomação e simpósio científico dos Membros Afiliados RJ (...)


Cerimônia de diplomação e simpósio científico dos Membros Afiliados RJ 2017-2021

  • Compartilhe:

Publicado em 25/05/2017


Roberto Leher, Nísia Trindade, Luiz Davidovich  e Ruy Marques

A cerimônia de diplomação e do simpósio científico dos Membros Afiliados da Região Rio de Janeiro para o período 2017-2021 foi realizada na sede da Academia Brasileira de Ciências (ABC), no dia 11 de maio.

A mesa de abertura contou com a presença dos reitores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ruy Marques e Roberto Leher, repectivamente, assim como da presidente da Fiocruz Nísia Trindade e do presidente da ABC Luiz Davidovich.

Valorizando a ciência brasileira

O presidente da ABC Luiz Davidovich agradeceu ao presidente anterior, Jacob Palis, por "arrumar a casa" para a nova gestão e pela criação desse excelente programa de Membros Afiliados, renovando a ABC. "Falei em festa da ciência, o que pode parecer incompatível com a crise maior que estamos vivendo, com ameaças diárias - como a proposta de desviar os recursos do FNDCT [Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico] para o FIES [Programa de Financiamento Estudantil], desconstrução da CNEN [Comissão Nacional de Energia Nuclear] e da Nuclep [Nuclebras Equipamentos Pesados S.A.], a indicação de pessoas para cargos chave que não têm currículo para tal, mas têm prontuário", ironizou Davidovich. E acrescentou: "A melhor reação que podemos ter é mostrar o valor da ciência brasileira e estamos aqui saudando os que vão empunhar essa bandeira em futuro próximo: os novos membros afiliados da ABC."

Ele destacou, ainda, que entrar para a ABC não é só honra ao mérito: é trabalho. "Esperamos que os afiliados tenham iniciativa de organizar eventos e simpósios, se disponham a participar dos grupos de estudo. Por exemplo, tivemos pouca adesão dos afiliados ao PCBR [Projeto de Ciência para o Brasil]. Vocês estão convocados a participar dos estudos e de todos os outros eventos da ABC. Precisamos de vocês, com suas novas ideias e nova energia."

Compromisso com a ciência como parte de um projeto de país

A presidente da Fiocruz Nísia Trindade demonstrou alegria em estar participando da cerimônia, que valoriza a importância da juventude na renovação na ciência. "Essa sensação de vitalidade da Academia foi intensa durante toda essa semana, com as apresentações excelentes na Reunião Magna 2017 e na cerimônia de posse dos novos Membros Titulares e Correspondentes. Essa inclusão dos jovens na Academia merece uma saudação especial", disse Nísia.

Nisia relatou que tem discutido diariamente a situação de crise no país e que é fundamental que a comunidade científica trabalhe de forma integrada, como a ABC e a SBPC vêm fazendo. "A ciência tem que ser vista como um caminho para promover o desenvolvimento do país e não como gasto", reiterou.

Ela comemorou a outorga do prêmio Álvaro Alberto 2017 ao biologista molecular Samuel Goldenberg , pesquisador da Fiocruz, que em seu discurso falou sobre três coisas muito importantes, do ponto de vista de Nísia: que é bolsista do CNPq há 46 anos, desde a iniciação cientifica na Unb e como este apoio foi fundamental na sua formação; sobre sua atuação na Fiocruz num setor que promove inovação, onde experimenta um aprendizado permanente do valor da democracia e da importância de um sistema público de saúde robusto. "E sobre o nosso compromisso, como pesquisadores, com o desenvolvimento da ciência como parte de um projeto de país". Saudando a todos, cumprimentou especialmente Thiago Moreno Lopes e Souza , novo membro afiliado da ABC e pesquisador da Fiocruz. "Que essa participação na ABC seja importante para o desenvolvimento da sua carreira e que esta contribua para o projeto de um país com equidade e soberania."

Juntos em defesa da ciência, da arte, da tecnologia, da cultura e do racionalismo

O reitor da UFRJ Roberto Leher saudou a todos, especialmente aos jovens afiliados, "integrados agora a um espaço importante da ciência brasileira que, nesse momento tão crítico, tem vozes com legitimidade acadêmica para valorizar nossa ciência". Destacou a presença do reitor e dos novos afiliados da Uerj, lamentando a crise tão dura pela qual a universidade estadual vem passando.

Leher chamou atenção para os objetivos da luta pela ciência no Brasil de hoje. "Temos que lutar não só contra o corte violento de recursos, mas por uma questão anterior, que é a necessidade de resgate de um ministério próprio, porque isso estrutura o aparato necessário para o desenvolvimento científico e tecnológico". Ele observou que, em termos de orçamento, o país regrediu para o mesmo patamar de 2005. "E temos que enfrentar ainda a ameaça de perder fundos do FNDCT para as corporações ligadas ao FIES. Os jovens pesquisadores afiliados da ABC presentes aqui hoje têm trabalhos que interrogam os dilemas da humanidade. Estaremos juntos em defesa da ciência, da arte, da tecnologia, da cultura e do racionalismo no lugar do irracionalismo que tem ocupado espaços importantes do pais."

"Precisamos, todos, nos unir para salvar a Uerj"

O reitor Ruy Marques ressaltou que, diferente do dia a dia da instituição atualmente, aquele era um dia de festa para a Uerj, por integrarem os quadros da universidade dois dos cinco pesquisadores que estavam tomando posse na Academia. "É um motivo de grande orgulho termos aqui Nakédia Freitas Carvalho e Tiago Roux de Carvalho. Vamos estimular esse processo para que outros sejam indicados, pois mesmo entre os Titulares da ABC a Uerj é pouco representada. Vamos estimular o crescimento dessa participação."

Para falar de crise, Marques ironizou, dizendo que ele é quem detinha maior propriedade sobre o tema na mesa. "Estamos passando por momentos dificílimos na nossa universidade. Começamos as aulas referentes a 2016.2 em 10 de abril de 2017, sem condições para tal. Estamos empenhados nesse esforço em respeito aos estudantes e à população do Rio de Janeiro. Mas estamos muito tensos por conta do que pode acontecer ate o fim do mês, se não tivermos respostas do governo do estado", alertou Marques. "Temos docentes e técnicos sem recursos para transporte e alimentação, vendendo seus carros, apartamentos, desalugando moradias e voltando a morar com os pais. Precisamos, nós todos, salvar a Uerj. Essa nossa participação aqui hoje tem esse significado."

Davidovich encerrou a sessão de abertura: "Vamos passar às apresentações científicas. Este é o ethos da ABC - fazer ciência."


Veja as outras matérias sobre o evento

Acadêmicos titulares apresentam pesquisas no simpósio dos novos Membros Afiliados RJ 2017-2021
Rosalia Mendez-Otero  apresentou palestra sobre o uso de células tronco na medicina regenerativa e Nelson Ebecken sobre processamento intensivo de dados.

Diplomação dos Afiliados RJ 2017-2021 tem discursos de boas vindas e de agradecimento

Kildare Rocha de Miranda  representou os Afiliados em fim de mandato e recepcionou os novos, representados no seu agradecimento por Nakédia Freitas Carvalho.


Conheça os novos Membros Afiliados da Regional Rio para o período 2017-2021

No meio do caminho tinha a química

Nascida em Campos, no interior do Estado do Rio de Janeiro, Nakédia Freitas Carvalho viu a química atravessar seu destino, trazendo ótimas surpresas. Primeira e única de sua família a completar os estudos em nível superior, ela hoje é pesquisadora e professora adjunta da Uerj.

Vida de inseto: biologia evolutiva na cabeça
Atraído para o universo da pesquisa por meio do Programa de Vocação Científica da Fiocruz, ainda no ensino médio, Rodrigo Nunes da Fonseca  encontrou no laboratório sua segunda casa. Diretor do Nupem-UFRJ, ele estuda a vida evolutiva dos insetos, dos causadores de doença às pragas agrícolas.

Na luta contra os vírus da Zika, gripe H1N1 e Aids
A vida de atleta, iniciada na adolescência, despertou o interesse de Thiago Moreno Lopes e Souza pela biomedicina. Especialista em Saúde Pública da Fiocruz, o virologista coordena um grupo de pesquisa dedicado ao desenvolvimento de novas drogas antivirais.

Fascinado pelo mundo da robótica
A criança que se divertia em montar e desmontar brinquedos eletrônicos, hoje leva a vida criando robôs. Com muita energia e bom humor, Tiago Roux de Oliveira  dedica-se à engenharia eletrônica e telecomunicações, como pesquisador e professor na Uerj.

Do subúrbio carioca para Harvard
A curiosidade despertada desde a infância pela ciência, expressada no peculiar hábito de criar formigas em latas, levou Wagner Seixas da Silva  para o caminho da pesquisa. Hoje professor adjunto da UFRJ, o biólogo teve como padrinho o pesquisador Leopoldo de Meis .


(Elisa Oswaldo-Cruz para NABC)


Notícias


Rua Anfilófio de Carvalho, 29/3º
Centro - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Cep: 20030-060

[+55] (21) 3907-8100

[+55] (21) 3907-8101

Fale conosco

webTexto é um sistema online da Calepino