Português > Notícias > Acadêmico Maurício Lima Barreto recebe honraria da Alba


Acadêmico Maurício Lima Barreto recebe honraria da Alba

  • Compartilhe:

Publicado em 12/05/2017

Membro titular da ABC, desde 2003, o pesquisador sênior da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Maurício Lima Barreto recebeu, na quinta-feira (11/05), a mais alta honraria da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba): a Comenda 2 de Julho. A homenagem é um reconhecimento da Casa a personalidades que contribuíram ou contribuem com o desenvolvimento do Estado da Bahia ou melhoria social.

A medalha foi proposta pelo deputado Aderbal Caldas (PP), que ressaltou "a comenda distingue e notabiliza o grau de excelência, a capacidade e as qualidades de Maurício". Para o parlamentar, o caráter honorífico da homenagem a torna ainda mais importante, pois "independente de quaisquer vantagens materiais ou de poder real,ela lhe confere a consideração, a admiração e o respeito de todos nós baianos".

A sessão contou com a presença de familiares do cientista, amigos e luminares do meio científico do estado. Estiveram presentes o ex-governador Roberto Santos, o presidente de honra e fundador da Academia de Ciências da Bahia; o reitor da Ufba, João Carlos Pires da Silva; o deputado federal e também sanitarista Jorge Solla (PT); o secretário de Infraestrutura, Marcos Cavancanti; o presidente da Academia de Ciências da Bahia, Jailson Andrade; a diretora da Fiocruz, Marilda Gonçalves; o ex-secretário da Educação, Oswaldo Barreto e o prefeito de Olindina, Wanderley Fulco Caldas. O senador Otto Alencar também esteve na sessão.

Após ser condecorado, Maurício Barreto agradeceu a homenagem e ressaltou a importância das ações na área de Saúde Coletiva. "O Programa Saúde da Família é um exemplo de como a atenção à saúde, quando conduzida de forma inclusiva, pode ser um redutor das iniquidades de acesso e em consequência um disseminador dos benefícios do sistema de saúde", disse, com o conhecimento de quem foi membro do Conselho Estadual de Saúde, órgão responsável pelo controle do Sistema Único de Saúde (SUS). Ele fez questão de destacar ainda que "as desigualdades sociais frequentemente transferem-se para o campo da saúde, tornando-se visível seja nas desiguais condições de saúde, seja nos níveis de riscos à saúde a que estão expostos diferentes grupos".

Barreto é professor titular aposentado em Epidemiologia do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/ UFBA). Ele ainda se mantém ativo na posição de Professor Permanente do Programa de Pós-Grauação em Saúde Coletiva da mesma instituição. Desde 2014, é pesquisador sênior do Instituto Gonçalo Moniz da Fiocruz, em Salvador. O cientista lidera um grupo de pesquisa voltado aos aspectos epidemiológicos das doenças infecciosas, desnutrição e asma, avaliação do impacto populacional de intervenções, e aspectos teóricos e metodológicos da Epidemiologia.

Estudo sobre o impacto epidemiológico de um programa de esgotamento sanitário na Cidade de Salvador esteve entre os 12 artigos indicados em 2008 para o Lancet paper, de 2007. O pesquisador publicou mais de 350 trabalhos em revistas científicos, mais de 40 monografias e capítulos de livros. Orientou 18 dissertações de mestrado e 22 teses de doutorado. A sua atividade científica tem merecido reconhecimento, com participação em comitês de assessoramento em questões de políticas de científicas ou de saúde cem diversas organizações nacionais e internacionais.


(Ascom ABC, com informações da Alba)


Notícias


Rua Anfilófio de Carvalho, 29/3º
Centro - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Cep: 20030-060

[+55] (21) 3907-8100

[+55] (21) 3907-8101

Fale conosco

webTexto é um sistema online da Calepino