Rede Interamericana de Academias de Ciências realiza reunião para discutir segurança hídrica nas Américas

  • Compartilhe:

Publicado em 02/12/2016


Representantes das Academias de Ciências das Américas se reúnem para discutir como assessorar governos e sociedades
no esforço para se assegurar o acesso e o manejo sustentável da água e saneamento na região

O Programa de Águas da Rede Interamericana de Academias de Ciências (IANAS) realizou, no período de 21 a 25 de novembro, na cidade de Medellín, Colômbia, a 11ª reunião de seus pontos focais, reunindo representantes de 18 países (Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Granada, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela).

Nos dois primeiros dias, os representantes das Academias de Ciências destes países discutiram a agenda interna do programa, sendo os outros três dias dedicados a um simpósio internacional, que contou com a participação de pesquisadores, gestores, representantes do governo e sociedade civil. A ABC esteve representada nesta reunião pela acadêmica Virgínia Ciminelli (foto ao lado).

Após o exitoso lançamento dos livros Diagnóstico de Águas nas Américas e Desafios para a Gestão de Águas Urbanas nas Américas, os integrantes do programa trabalham agora no volume Qualidade de Águas nas Américas, que foi discutido no evento. No caso da ABC, o capítulo brasileiro será produzido pelo Grupo de Estudos sobre Recursos Hídricos no Brasil.
 
Também foi discutida no encontro uma agenda de atividades a ser desenvolvida nos próximos anos. Os seguintes temas foram identificados como temas potenciais a serem trabalhados por IANAS: Água e Saúde; Eutrofização; Água e Mineração; Água e Mudanças Ambientais Globais; Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas; Tratamento de Águas Residuais; Pegada Hídrica e Conscientização Cidadã. Os Acadêmicos José Galizia Tundisi e Virgínia Ciminelli ficaram, respectivamente, responsáveis por coordenar os temas Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas e Água e Mineração. Na medida do possível, outros integrantes do Grupo de Recursos Hídricos da ABC contribuirão em outros temas.

Em função da realização no Brasil, em 2018, do 8º Fórum Mundial de Águas, o grupo decidiu entrar em contato com os organizadores para avaliar a possibilidade do programa de Águas de IANAS organizar sessões neste evento.

O simpósio da segunda parte da reunião foi realizado no âmbito de uma Feira Internacional de Águas, organizada pelo Centro de Ciência e Tecnologia de Antioquia (CTA). Contando com a participação dos especialistas em recursos hídricos de IANAS e com a participação de pesquisadores, gestores de recursos hídricos e representantes do governo e da sociedade civil colombiana, o simpósio debateu temas como "Governança e Uso Sustentável da Água", "Impactos das Mudanças Climáticas sobre os Recursos Hídricos", "Reuso e Monitoramento da Qualidade da Água", "Setores Econômicos e os Usos Múltiplos da Água", dentre outros. A Acadêmica Virgínia Ciminelli proferiu uma conferência intitulada "Recursos Minerais, Água e Desenvolvimento Regional: É Possível Integrá-los? ".
 
Merece destaque o peso e o comprometimento dos representantes das Academias com uma agenda que indica a necessidade de uma gestão mais eficiente e sustentável dos recursos hídricos. O Ministro do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Colômbia, Luis Gilberto Murillo, destacou "a necessidade de se buscar estratégias para o fortalecimento da governança da água, a partir do intercâmbio de conhecimento e experiências que possibilitem a tomada de decisões para a gestão integrada dos recursos hídricos, a sustentabilidade hídrica, o fortalecimento intra e interinstitucional e a geração de uma cultura da água".

(Marcos Cortesão para NABC)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino