Jacob Palis vence o Prêmio Conrado Wessel de Ciência

  • Compartilhe:

Publicado em 29/11/2016

A Fundação Conrado Wessel (FCW) anunciou no dia 28 de novembro o nome do ex-presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), matemático e professor do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), Jacob Palis, como vencedor do 15º Prêmio FCW de Ciência.

A escolha foi definida a partir de uma lista constituída por centenas de personalidades brasileiras, indicadas por instituições de ensino, pesquisa e cultura de todo o Brasil, convidadas pela Fundação Conrado Wessel. Jacob Palis foi escolhido pelo conjunto de sua obra ao longo dos anos, que obrigatoriamente deve ter um caráter social. Ele receberá, junto com o prêmio de R$ 300 mil, um certificado oficial e o troféu comemorativo, informou a assessoria de Comunicação da FCW.

O julgamento contou com a participação de representantes da Fundação Conrado Wessel e das dez instituições parceiras da Premiação: Academia Brasileira de Ciências (ABC), Academia Brasileira de Letras (ABL), Academia Nacional de Medicina (ANM) Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Marinha do Brasil, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Nascido em Uberaba (MG), filho de um libanês e uma síria, Jacob Palis doutorou-se em matemática pela Universidade da Califórnia em Barkeley (EUA) no ano de 1968, quando voltou ao Brasil para trabalhar como pesquisador no Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), onde mais tarde viria a se tornar diretor, de 1993 a 2003.
 
De 2007 a 2016, presidiu a Academia Brasileira de Ciências, numa gestão marcada pela descentralização, valorização da ciência nas diversas regiões do Brasil e criação da jovem Academia. Palis também é membro da Academia Mundial de Ciências para o Avanço da Ciência nos Países em Desenvolvimento (TWAS) desde 1991, onde atuou como secretário-geral de 2001 a 2006 e foi presidente de 2007 a 2012. Nesses cinco anos de presidência, a TWAS teve um crescimento significativo.

Na área da Ciência as premiações já foram concedidas a José Goldemberg, Luiz Hildebrando Pereira da Silva, Sérgio Rezende, Jorge Kalil, Jairton Dupont, Jerson Lima da Silva, João Fernandes Gomes de Oliveira, Leopoldo de Meis, Ernesto Paterniani, Sérgio Mascarenhas de Oliveira, Ivan Izquierdo, Hisako Gondo Higashi, Wanderley de Souza, Carlos Henrique de Brito Cruz, Isaias Raw, Magno Antonio Patto Ramalho, Luiz Carlos Fazuoli, Jairo Vidal Vieira, Carlos Afonso Nobre, Aziz Ab'Saber, Philip Martin Fearnside, Aldo da Cunha Rebouças, José Galizia Tundisi, Dieter Carl Ernst Heino Muehe e Almirante Alberto dos Santos Franco. Também foram contemplados o Museu Paranaense Emílio Goeldi e o Instituto Agronômico de Campinas.

Além desta categoria, o Prêmio FCW também é concedido a personalidades que se destacam nas áreas da Cultura e da Medicina. Os vencedores da 15º edição nestas categorias ainda não foram anunciados.

Na categoria de Cultura a homenagem já foi destinada a Lygia Fagundes Telles, Fernanda Montenegro, Niéde Guidon, João Carlos Martins, Paulo Vanzolini, Nelson Pereira dos Santos, Antônio Nóbrega, Ariano Suassuna, Ruth Rocha, Fábio Lucas, Affonso Ávila, Lya Luft e Ferreira Gullar.

Em Medicina já foram premiados Rubens Belfort Mattos Jr., Protásio Lemos da Luz, José Rodrigues Coura, Marcos Moraes, Miguel Srougi, Angelita Habr-Gama, Ricardo Pasquini, Fúlvio Pileggi, Ivo Pitanguy, Ricardo Renzo Brentani, Adib Jatene, Maria Inês Schmidt e César Gomes Victora.

(Adaptado de Agência Fapesp)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino