Ciência brasileira enfrenta uma catástrofe iminente

  • Compartilhe:

Publicado em 28/10/2016

A PEC 241, que congela gastos públicos pelos próximos 20 anos, é uma ameaça ao desenvolvimento da ciência no Brasil. A afirmação foi feita por especialistas em reportagem publicada por Luisa Massarani no site da Sociedade Real de Química.

A reportagem menciona que a emenda constitucional, que já foi aprovada na Câmara dos Deputados e aguarda votação no Senado Federal, já foi entendida como inconstitucional pelo Ministério Público Federal. Segundo nota, a PEC 241  vai de encontro à independência e autonomia dos poderes legislativo e judiciário.

A situação representa uma "catástrofe iminente para a ciência brasileira, que já está enfrentando uma situação muito difícil, com laboratórios chegando a interromper atividades", afirmou à reportagem o presidente da Academia Brasileira de Ciências, Luiz Davidovich.

A proposta não detalha os limites a serem impostos aos vários setores, e Davidovich sugere que cada área, como a ciência, precisa advogar e negociar por si próprias. "Não há garantia de que o orçamento para a ciência será mantido no mesmo nível que hoje", diz Davidovich, acrescentando que mesmo os recursos atuais da ciência já são insuficientes. "O orçamento da ciência em 2016 é de cerca de 1,4 bilhão de libras, a metade do de três anos atrás."

Clique aqui para conferir a reportagem completa (em inglês). 

(Clarice Cudischevitch para NABC)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino