Entidades pedem a senadores e deputados o não contingenciamento do FNDCT

  • Compartilhe:

Publicado em 24/08/2016



A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), juntamente com a Academia Brasileira de Ciências (ABC), a Academia Nacional de Medicina (ANM), Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap) e Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti), enviaram uma carta, no dia 23 de agosto, aos senadores e deputados do Congresso Nacional solicitando o não contingenciamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

Na carta, as entidades argumentam que as atividades de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) estão sendo severamente prejudicadas no País. "De 2015 para cá, os recursos do governo federal para essas atividades - realizadas sob coordenação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) - estão sendo reduzidos acentuadamente, fazendo com que projetos de pesquisa sejam paralisados em nossas universidades, bolsas de estudo sejam cortadas, laboratórios e seus valiosos equipamentos deixem de receber manutenção, empresas tenham que abandonar planos para desenvolver produtos, processos e serviços inovadores".

As entidades concluem o documento afirmando que a carta não é para solicitar novos aportes de recursos para ciência, tecnologia e inovação, mas, sim, "que os recursos oriundos dos Fundos Setoriais e do FNDCT não sejam negados a seus legais e legítimos fins: projetos de pesquisa do interesse do País, manutenção e aperfeiçoamento da infraestrutura de pesquisa, concessão de bolsas de pesquisa, financiamento às atividades de inovação de empresas brasileiras".

Veja aqui a carta na íntegra

(Jornal da Ciência - 23/08/2016)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino