"Aproveitem ao máximo, porque passa rápido"

  • Compartilhe:

Publicado em 08/08/2016

Ser um cientista jovem eleito para fazer parte da Academia Brasileira de Ciências (ABC) é um mérito. Visando homenagear o talento dos pesquisadores que se enquadraram na categoria de membros afiliados - destinada exclusivamente aos cientistas de até 40 anos que, apesar da pouca idade, tenham desenvolvido um trabalho relevante - foi que a ABC realizou o 3º Encontro Nacional de Membros Afiliados, de 27 a 29 de julho, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte.

Além de promover importantes debates, o encontro serviu, também, para que os membros afiliados dos períodos 2011-2015 e 2012-2016 pudessem falar sobre sua experiência, já que, nessa categoria, os jovens eleitos fazem parte da ABC por cinco anos - embora continuem sempre bem-vindos a participar de todas as atividades da Academia. 


Membros afiliados do período 2012-2016, presentes ao evento: Bruno Duarte Gomes,
Juliana Loureiro, Ricardo Fujiwara, Danielle da Glória, Monica Ryff Vianna, Yraima Cordeiro e Mirco Solé


A bióloga Yraima Lopes Cordeiro (UFRJ) falou em nome dos afiliados de 2012-2016. "É uma emoção encerrar esse ciclo; foram cinco anos muito proveitosos. Não quero que seja uma despedida, pois a ABC não vai se ver livre de mim", brincou. Ela afirmou que, dos 29 membros do seu período, seis são mulheres. "Temos que aumentar esse número. A participação feminina ainda não é o que gostaríamos que fosse. Isso é sempre discutido nas mesas da ABC sobre o papel da mulher na ciência." 

Yraima comentou uma pesquisa feita com os membros afiliados participantes do evento, em que foi perguntado quais são as primeiras seis palavras que vêm à mente deles em relação ao período vivido. As principais palavras citadas foram ciência, reconhecimento, aprendizado, crescimento, visibilidade, experiência e Brasil, demonstrando o sentimento positivo dos jovens cientistas em relação a essa oportunidade. 

"Se estamos aqui, é porque fomos selecionados por pessoas que acreditam no nosso potencial", disse Yraima. "Estamos no meio da nossa carreira acadêmica; não é uma carreira científica renomada ainda, mas pretendemos chegar lá e ser membros titulares da Academia em algum momento." A bióloga afirmou que os afiliados tiveram a oportunidade de aprender uns com os outros. "Acho que o mais importante são esses Encontros Nacionais, que fazem com que a gente se conheça, abra a mente, pense fora da caixa."

Yraima mencionou a oportunidade de, nesses Encontros, participar de discussões ricas sobre propostas e fortalecimento de políticas nacionais. "Muitos afiliados comentaram sobre ter essa chance de estarmos juntos, pensando de forma diferente. Nesse sentido, uma das palavras mais importantes é 'amizade'. Criei vínculos com colegas que eu não conhecia, de áreas diferentes. A ABC é uma segunda casa científica para mim, além da UFRJ. Os afiliados oxigenam a Academia, e essa troca com os membros titulares é muito importante; aprendi muito com eles. Temos que estar sempre juntos por um Brasil melhor, porque nosso país é nosso legado." 


Membros afiliados do período 2011-2015 que compareceram ao 3o Encontro:
Eduardo Fraga, Leandro Helgueira, Antônio Gomes, Jussara Marques, Rodrigo da Silva e João Trindade


A cientista da computação Jussara Marques de Almeida (UFMG) falou em nome dos afiliados de 2011-2015. "A experiência como membro afiliado foi extremamente enriquecedora e uma oportunidade ímpar para ter contato com pesquisadores de diferentes áreas, regiões e histórias de vida, mas todos com um foco único: fazer ciência de qualidade no país."

Jussara afirmou que os diversos encontros e discussões sobre temas transversais e relevantes permitiram aos afiliados amadurecer e ampliar suas visões do que é fazer pesquisa. "Isso é absolutamente essencial para que possamos trabalhar de forma integrada para um mundo melhor, construir políticas nacionais com olhar crítico, defender a importância da ciência básica e aplicada."

Para a pesquisadora, os Encontros também permitiram adquirir um conhecimento histórico "fantástico" sobre os legados da ciência brasileira. Mencionou, ainda, a interdisciplinaridade, enfatizando que todas as suas participações foram sempre muito instigantes. "Lembro do primeiro encontro de afiliados no Rio de Janeiro, com palestras sobre temas tão distantes do meu cotidiano. Guardo também boas lembranças do segundo encontro, em Petrópolis, e agora do de Belo Horizonte, que ajudei a organizar."

Jussara disse que, após cinco anos, os membros afiliados olham para trás com muita alegria pelas experiências vividas, que deixaram marcas, mas também com dúvidas sobre se poderiam ter contribuído mais. "Mas vamos aplicar o que aprendemos e fazer valer a oportunidade de ouro que nos foi dada. Todos nós podemos participar de sonhos e objetivos em comum. Essa experiência maravilhosa deveria não só ser sustentada, mas também ampliada."

Ela agradeceu ao ex-presidente da ABC Jacob Palis, que instituiu a categoria de membros afiliados em 2007 e é um grande incentivador da participação dos jovens, incentivo esse que permanece com a nova Diretoria. Agradeceu, ainda, aos membros titulares com que puderam interagir, às agências de fomento e a Elisa Oswaldo Cruz, assessora de comunicação da ABC, "por todo o apoio e trabalho árduo desempenhado com competência, bom humor e paciência". "Aos novos membros, aproveitem ao máximo, porque passa rápido." 

(Clarice Cudischevitch para NABC)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino