Um copo de ciência

  • Compartilhe:

Publicado em 07/07/2016

Aos 13 anos, o niteroiense Leandro Alcoforado Sphaier manifestou pela primeira vez o desejo de ser engenheiro, seguindo a mesma carreira de seu pai, engenheiro naval. A decisão se manteve e o hoje engenheiro de materiais é pesquisador no ramo de tranferência de calor e de massa e um dos cinco membros afiliados da Academia Brasileira de Ciências eleitos para o período 2016-2020 pela Vice-Presidência Regional Rio de Janeiro,

Sphaier ingressou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1994, então com 17 anos, para cursar engenharia de materiais. No segundo período da faculdade entrou na iniciação científica e não desviou mais da pesquisa. No mestrado foi orientado pelo Acadêmico Renato Cotta, com quem trabalha eventualmente. "Pelo menos uma vez por ano fazemos alguma coisa juntos", diz Sphaier.

Nascido em 1976, o engenheiro cresceu em Niterói e, durante a infância, gostava de brincar na terra, cavando buracos. Brincadeira comum para uma criança que dispõe de um jardim em casa, mas Sphaier tinha outra diversão um pouco menos convencional: gostava de montar e desmontar coisas, como brinquedos e tomadas. "Meu pai supervisionava para que eu não me machucasse. Não tinha perigo" afirma Sphaier.

Suas irmãs, ambas mais novas, seguiram a área de humanidades: cursaram economia e direito. O único dos filhos a seguir os passos do pai, Sphaier possui graduação em engenharia mecânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado na mesma área pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ) e doutorado pela Universida de Illinois, em Chicago, EUA.  

Atualmente, é professor adjunto IV da Universidade Federal Fluminense e se dedica a descobrir maneiras de aplicar transferências de calor e massa ao desenvolvimento sustentável. Alguns exemplos de aplicações de sua pesquisa são o desenvolvimento de técnicas de aproveitamento de energia e de eficiência energética; utilização de gás natural e a busca de alternativas para refrigeração e ar-condicionado, evitando o uso de gases que causam o efeito estufa. Mais recentemente, o novo Afiliado da ABC tem se dedicado a descobrir aplicações de transferência de calor e massa ao processo de produção de cerveja e ressalta a importância de se investir em pesquisa na área e alimentação. "É um nicho em que se pode encaixar muitas pesquisas", afirma.

Curioso e criativo

Desde as tomadas desmontadas até o interesse pelo processo de fabricação de bebidas, para Sphaier o grande encanto da ciência é o fato de encontrar respostas para as mais diversas dúvidas, desde os processos industriais até os fenômenos naturais. "Acho que na área em que trabalho consigo exercer minha criatividade em temas que me interessam bastante", afirma.

Na ABC, o cientista pretende colaborar com projetos da Academia para o desenvolvimento do conhecimento e destaca o mérito dos pesquisadores eleitos. "O título de membro afiliado significa o reconhecimento da comunidade científica pelo trabalho desenvolvido por pesquisadores ainda jovens, porém com um bom ritmo de de pesquisa já estabelecido."


(Samil Chalupe para NABC)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino