Exposição de 100 anos da ABC é inaugurada em Brasília

  • Compartilhe:

Publicado em 19/05/2016



Em solenidade de inauguração da exposição científica em homenagem aos 100 anos da ABC, no Congresso Nacional, Luiz Davidovich disse que o momento é oportuno para discutir o futuro do País e os desafios da área de ciência, tecnologia e inovação

Na solenidade de inauguração da exposição das principais descobertas científicas do século, montada no Congresso Nacional, nesta quarta-feira, 18, o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich, afirmou que o momento é oportuno para reforçar a importância dos investimentos em ciência, tecnologia e inovação para a retomada do desenvolvimento do País.

A exposição, gratuita, faz parte das comemorações de 100 anos da ABC, criada em 1916, e que pode ser visitada até 29 de maio, no Salão Negro da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Na cerimônia, Davidovich discorreu sobre os benefícios da Ciência e reforçou as críticas sobre o baixo investimento em ciência, tecnologia e inovação, hoje na casa de 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB). Ele reiterou a importância de se alavancar investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) exatamente no momento de crise econômica, a exemplo de países como a China que prevê investir 2,5% do PIB até 2020, na tentativa de evitar a desaceleração da atividade econômica do país asiático.

O presidente da ABC disse ainda que o momento é oportuno para se discutir o futuro do País e da ciência brasileira, que enfrenta cortes de recursos e encolhimento da área, diante da fusão entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a pasta das Comunicações.

Participaram da cerimônia o presidente da ABC, Luiz Davidovich, o titular da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Carlos Afonso Nobre. E também o titular do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), o bioquímico Hernan Chaimovich, o deputado Izalci (PSDB-DF), presidente da Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Exposição

A cientista Laila Salmen Espíndola Darvenne, professora do Laboratório de Farmacognosia da Universidade de Brasília (UNB), representando a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), fez elogios à exposição e chamou a atenção para o e-book interativo voltado para crianças, uma das principais atrações da exposição. Com essa ferramenta, as crianças podem aprender sobre cientistas criativos do Brasil de forma lúdica, por meio de jogos, ilustrações e filmes de animação produzidos pelo Canal Futura e pelo Sesi.

A mostra contém vídeos e fotos ilustrando os períodos históricos abordados, além de um painel especial apresentando 18 cientistas brasileiros de destaque e que contribuíram para o desenvolvimento socioeconômico do País, como Henrique Morize, Oswaldo Cruz, Alberto Santos Dumont, Carlos Chagas e o economista Celso Furtado.

(Viviane Monteiro para Jornal da Ciência)



Cadastre-se para receber
as Notícias da ABC:



Arquivo de notícias


 

Notícias anteriores TESTE


webTexto é um sistema online da Calepino