Português > Notícias > Simpósio e Diplomação dos Novos Membros Afiliados da ABC - Regional São (...)


Simpósio e Diplomação dos Novos Membros Afiliados da ABC - Regional São Paulo

  • Compartilhe:

Publicado em 7/08/2015

O Instituto de Física Universidade de São Paulo recebeu o Simpósio e a cerimônia de diplomação dos Novos Membros Afiliados da Academia Brasileira de Ciências da Regional São Paulo, na tarde do dia 6 de agosto.


Marcos Cortesão, Adolpho Melfi , Gil da Costa Marques  e Etelvino Bechara

O vice-presidente regional Adolpho Melfi abriu os trabalhos agradecendo ao diretor do Instituto, Gil da Costa Marques, pela cessão do espaço. "De fato, é uma comemoração", disse Marques, pelo fato de os cinco candidatos selecionados serem físicos, sendo três daquele Instituto. Cumprimentou a mesa, composta ainda por Marcos Cortesão, assessor técnico da ABC, que representava o presidente Jacob Palis  e o Acadêmico Etelvino Bechara, representando a presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), a Acadêmica Helena Nader .

Segundo Melfi, o projeto de criação da categoria de Membros Afiliados, em 2007, é um projeto que deu certo. "A ideia foi oxigenar a Academia. Os jovens vêm com novas ideias. Eles são convidados a participar de todos os eventos da ABC e organizam reuniões próprias: as regionais são anuais e as nacionais são bienais."

Em seguida, Cortesão destacou que essa proposta está associada à criação das Vice-Presidências regionais, que passaram a eleger, então, até cinco jovens por ano, que permanecem afiliados à ABC por cinco anos não-renováveis, em cada região do Brasil, de acordo com a divisão da ABC: Norte, Nordeste & Espírito Santo, Minas Gerais & Centro-Oeste, Rio de Janeiro, São Paulo e Sul.

Ele destacou a importância da participação efetiva dos Afiliados nas atividades da Academia, no sentido de contribuir com estudos para a formulação de políticas públicas baseadas em pesquisas de alto nível em ciência, tecnologia e educação, que é uma das principais missões da ABC. "Aproveitem bem esses cinco próximos anos e parabéns."

Bechara declarou sentir-se premiado pela oportunidade de representar a presidente da SBPC nessa ocasião. "Cada vez mais vemos a física no dia da dia, nos jornais - a lua azul, o ’coitado’ do Plutão... Assim, estou aqui para ouvi-los. A entrada para a ABC é dura, extremamente competitiva. Parabéns, então, por terem sido reconhecidos entre tantos como jovens talentos promissores."


Diego Trancanelli  e Gil da Costa Marques; Marcos Vinicius Lima e Etelvino Bechara;
Rodrigo Nemmen  e Adolpho Melfi

Melfi ressaltou que os cinco membros afiliados eleitos podem ter certeza que seu currículo passou por um crivo severo. "Esse ano, foram 12 os candidatos indicados por membros titulares, que passaram por uma comissão de seleção regional. Esta comissão é que indicou os finalistas." Foram eles Brenno Caetano Cabella, especialista em sistemas complexos, atualmente pesquisador visitante na Universidade de Cambridge, Inglaterra; o especialista em teoria de cordas e gravidade e teoria geral de partículas e campos Diego Trancanelli (USP); Jorge José Noronha Junior (USP), cuja pesquisa é voltada para física de partículas elementares e campos; Marcos Vinicius Lima (USP e LIneA), que atua em astrofísica e cosmologia e colabora com o grupo do Dark Energy Survey (DES); e o astrofísico Rodrigo Nemmen da Silva (USP), que pesquisa buracos negros.


Na ocasião, foram diplomados Trancanelli, Nemmen e Marcos Lima. Os outros dois estavam fora do Brasil, mas Brenno Cabella foi representado por seu pai, José Roberto Cabella (na foto ao lado com Marcos Cortesão), que recebeu o diploma em seu lugar.

Saiba mais sobre os eleitos nas matérias abaixo.

Um passeio pela estatística e a biologia
Com formação em física-médica pela USP, Brenno Cabella busca compreender a ligação entre o comportamento microscópico e macroscópico de diversos fenômenos naturais para obter índices de relevância clínica na área de cardiologia e neurociências.

A estética na física teórica
Com formação em artes e humanidades, o físico italiano Diego Trancanelli considera a teoria das cordas - sua área de pesquisa - tão elegante que faz uma analogia entre esse campo da física e a beleza de uma obra-prima.

A física dos quarks e glúons
Jorge Noronha pesquisa sobre partículas fundamentais da física que têm capacidade de "gerar massa sem possuir massa" - e, nas horas vagas, gosta de tocar guitarra e conhecer novas culturas.

Desvendando o universo
O físico Marcos Vinicius Borges Teixeira Lima  tem como um de seus focos de estudo a aceleração cósmica, ou seja, o fato de que o universo está se expandindo de forma cada vez mais rápida.

Explorando os buracos negros
O físico da USP Rodrigo Nemmen tenta desvendar o mistério da gravidade ao redor dos buracos negros e o seu papel na evolução das galáxias. Quando não está trabalhando, gosta de ler e de tocar violão, ukulele e gaita.


(Elisa Oswaldo-Cruz para Notícias da ABC)



webTexto é um sistema online da Calepino