Português > Notícias > Ponte para os números


MEMBROS AFILIADOS DA ABC

Ponte para os números

  • Compartilhe:

Publicado em 3/04/2018

As primeiras pontes entre Ederson Moreira dos Santos  e a matemática não eram de fácil travessia e sequer asfaltadas. Nascido em Cruzeiro do Oeste, no estado do Paraná, passou a infância no pequeno vilarejo de Aparecida do Oeste. Lá, os recursos eram poucos, por isso as crianças precisavam ir até Tuneiras do Oeste, distrito vizinho, para frequentar a escola de nível médio. “Até hoje a estrada que liga os distritos não é pavimentada, por isso, na época de fortes chuvas, o ônibus não conseguia atravessar o percurso e não podíamos ir às aulas”, conta Ederson.

Mesmo enfrentando algumas dificuldades típicas da vida em cidade pequena, Ederson narra uma infância tranquila, repleta de brincadeiras de rua como jogar bola, andar de bicicleta e pescar. Frequentava assiduamente as missas da paróquia da cidade e revela um fato curioso: quase se tornou padre, consequência de sempre ter ajudado nas celebrações. A aptidão religiosa, no entanto, perdeu para a matemática, sua paixão desde cedo.

Um dos professores de ensino médio de Ederson foi um dos principais responsáveis pela sua decisão. Na época, a ideia do seminário ainda era forte, mas o professor foi enfático: ele deveria seguir com os estudos na universidade. A escolhida por ele e pela família foi a Universidade Estadual de Maringá (UEM), pela proximidade com a casa de seu tio. A escolha do curso foi a mais fácil, pois a preferência pela matemática era nítida desde a infância. “Na universidade, eu me encantei pela disciplina de cálculo, passava noites resolvendo exercícios e, naturalmente, me especializei em equações diferenciais parciais”, conta ele. O encantamento e dedicação lhe garantiram o melhor rendimento da turma em sua formatura e um diploma especial de Láurea Acadêmica.

Professores da UEM sugeriram que Ederson seguisse com os estudos na pós-graduação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e assim ele fez. Lá, foi orientado pelo professor Djairo Guedes de Figueiredo , membro titular da ABC desde 1969. Ederson conta ser muito grato ao Prof. Djairo pela contribuição à sua carreira, assim como à de outros matemáticos brasileiros e reconhece sua importância. “Sua influência na matemática brasileira fez dele um dos pilares desta ciência em nosso país”, afirma.

Ederson dos Santos fez estágios de pós-doutoramento na Unicamp e na Université Paris VI, além um estágio de pesquisa na Università di Roma Sapienza. Hoje, o novo membro afiliado é professor da Universidade de São Paulo (USP) e orienta pesquisas sobre equações diferencias parciais (EDPs) e ordinárias (EDOs) e a resolução de problemas relacionados a elas, em particular as chamadas elípticas. O matemático estuda questões acerca da existência e multiplicidade sobre propriedades qualitativas, tais como fenômenos de simetria, concentração, explosão e estabilidade das soluções de problemas envolvendo EDPs e EDOs de segunda e quarta ordens, assim como sistemas de EDPs de segunda ordem.

Ederson explica que a modelagem matemática é uma das melhores formas de se entender fenômenos naturais e parte de sua pesquisa pode ser aplicada em situações reais, como a oscilação de pontes. “A ponte é vista com uma viga e a modelagem envolve uma equação diferencial ordinária (EDO). Em um segundo modelo, o tabuleiro da ponte é considerado uma estrutura bidimensional e a análise é feita através do estudo de uma EDP. Em ambos os modelos, a solução da EDO ou da EDP representa a deformação/oscilação da ponte.” O estudo da estabilidade por meio de teoremas e experimentos numéricos contribuiu, em particular, para o estudo do caso da ponte de Tacoma, que caiu, em 1940, em razão de fortes ventos na região.

São as aplicações e contribuições da matemática para questões da sociedade que motivam e encantam Ederson em seu trabalho. “Em matemática, a prova correta de um teorema ou de uma conjectura torna a afirmação uma verdade absoluta, incontestável. Muitas dessas verdades servem de pilar, ou são então aplicadas para as mais diversas áreas da ciência”, explica ele. Para o matemático, contribuir para a ciência e se tornar membro afiliado da ABC é uma vitória que ganha grande significado por ter vindo de uma família simples e sem acesso à educação. Talvez por isso, para ele, o acesso e a divulgação da educação tenham grande importância. Ederson pretende atuar em favor dessas questões junto à Academia.


(Thaís Soares para NABC)



webTexto é um sistema online da Calepino