Português > Notícias > Gustavo Reis Ferreira toma posse como novo secretário de Estado de Ciência e (...)


Gustavo Reis Ferreira toma posse como novo secretário de Estado de Ciência e Tecnologia

  • Compartilhe:

Publicado em 22/01/2013

O novo secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Gustavo Reis Ferreira - também conhecido como Gustavo Tutuca -, tomou posse em 15 de janeiro, no auditório da Academia Brasileira de Ciências, no Centro do Rio de Janeiro, que ficou lotado para a solenidade. Deputado estadual, Gustavo atua há anos nas áreas de educação e inclusão digital, tendo sido coordenador dos programas Piraí Digital e Piraí Educação Digital, que receberam a chancela da Unesco pelo seu pioneirismo.

Em seu discurso, ele destacou o trabalho realizado em sua cidade natal e as metas que pretende atingir no comando da pasta no estado. "Como novo secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, terei como meta a inclusão digital, o fortalecimento do setor de TI, a busca por mais recursos para a pesquisa científica e o incentivo à inovação, ferramentas que podem contribuir para o desenvolvimento de uma economia mais criativa e sustentável no Rio de Janeiro", disse Gustavo.

Ele falou ainda sobre sua atuação na Assembleia Legislativa, ressaltando o programa "Um Computador por Aluno (UCA)", projeto de lei de sua autoria que pretende implantar em todo estado. "Como deputado estadual, fiz da ciência, da tecnologia e da inovação prioridades da minha atuação parlamentar. Estive à frente do novo processo de informatização da Assembleia, implantei a Frente Parlamentar para o Desenvolvimento da Tecnologia da Informação, defendi a inclusão dos municípios fluminenses no Plano Nacional da Banda Larga e elaborei a recém-criada Lei 6.385, que institui em âmbito estadual o programa UCA. Vou continuar lutando para levar essa experiência bem-sucedida de Piraí a todos os municípios fluminenses", declarou.

O termo de posse foi assinado pelo novo secretário e pelo anterior, Luiz Edmundo Horta Barbosa da Costa Leite, atualmente na Secretaria de Planejamento, Urbanismo e Habitação de Duque de Caxias. Para Luiz Edmundo, Gustavo trará sua contribuição para a Secretaria com a experiência do trabalho que realizou em Piraí, e que deu à cidade prestígio internacional.

"Eu poderia falar de todos os avanços que tivemos nestes seis anos em que atuei como secretário e como subsecretário do Alexandre Cardoso (atualmente prefeito de Duque de Caxias). A construção de 36 novos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), as universidades que tiveram sua capacidade de pesquisa científica ampliada com os investimentos da Faperj, a Fundação Cecierj que já atendeu mais de 100 mil alunos de ensino a distância. Mas vou deixar a palavra com o novo secretário. Estou muito emocionado de ver que ele será bem sucedido, que vai continuar e ampliar os resultados que conquistamos em tantas áreas que envolvem a ciência e a tecnologia", disse Luiz Edmundo.

O presidente da Academia Brasileira de Ciências também saudou Gustavo: "Esta casa ficou muito honrada em receber a posse do novo secretário. Ficamos muito felizes com a sua visita assim que assumiu a secretaria, tenho certeza que Gustavo será um excelente secretário e vamos continuar com nossa parceria", disse Jacob Palis , anfitrião do evento.


Gustavo Tutuca, Jacob Palis e Marco Antonio Raupp

O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, que compareceu acompanhado do secretário-executivo do MCTI, Luis Antonio Elias, disse que veio trazer o apoio do governo federal e que enxerga inúmeras possibilidades de parcerias com o Estado, que, segundo ele, abriga uma parte muito significativa da comunidade científica brasileira. "Todas as nossas parcerias aqui são candidatas a vitória, porque existe uma base científica no Estado muito especial. O nosso desafio é fazer com que a política de ciência, tecnologia e inovação contribua com o desenvolvimento econômico do país", declarou.

Encerrando a solenidade, o vice-governador Luiz Fernando Pezão, conterrâneo de Gustavo Tutuca, ressaltou que o nome do novo secretário foi uma escolha pessoal do governador Sérgio Cabral e não uma indicação sua, como muitos poderiam pensar. Em Piraí, Gustavo deu continuidade aos projetos na área de TI idealizados por Pezão. Graças a estes programas, o município é hoje a única cidade brasileira a ganhar o prêmio Top Seven Intelligent Communities (Sete Cidades Mais Inteligentes do Mundo) e a primeira do mundo a distribuir um notebook para cada aluno e professor da cidade. "As estradas do futuro estão na TI. Eu gosto muito de trabalhar em parceria com as nossas universidades, sou um entusiasta destas parcerias. O Estado tem a cara da ciência e tecnologia, temos grandes pensadores, grandes instituições. Atualmente, estamos com R$ 11,6 bilhões para serem aplicados em 150 obras de infraestrutura. Temos que utilizar nosso corpo científico para fazer com que o Rio de Janeiro volte a ser o farol deste país", afirmou o vice-governador.

Também participaram da solenidade o reitor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), Ricardo Vieiralves, representando todos os reitores da região; os presidentes da Faetec, Celso Pasera e da Faperj, Ruy Garcia Marques; o prefeito de Piraí, Luiz Antonio, representando todos os prefeitos; Tutuca, pai do secretário e ex-prefeito de Piraí, além de diversos deputados e membros da comunidade científica fluminense.


Ricardo Vieiralves, Jacob Palis, Marco Antônio Raupp, Luiz Fernando Pezão,
Paulo Melo, Luiz Edmundo da Costa Leite e, de pé, Gustavo Tutuca.

"Será sempre um diálogo necessário e importante"

Foi dessa forma que o presidente da Academia definiu as relações da ABC com o governo estadual e a sua secretaria do Estado de Ciência e Tecnologia (SECT). Uma rápida revisão dos últimos anos confirma o que disse Jacob Palis. Em 2009, o governo do Estado concedeu à ABC um prédio que será sua futura sede, o Palácio da Ciência. Em 2012 e 2011, a Faperj e a ABC organizaram os Simpósios Academia-Empresa do Rio de Janeiro, com grande apoio do então secretário Alexandre Cardoso, contribuindo para o seu êxito ao ressaltar a importância da parceria entre esses dois setores para o desenvolvimento científico e tecnológico da região.

Esses dois exemplos ilustram a importância deste diálogo e atestam a atenção que o governo estadual está dando à comunidade científica do Estado do Rio de Janeiro. "A Diretoria está muito confiante de que a parceria continuará. Estamos muito otimistas, lhe oferecendo um voto de confiança", declarou Palis. Estiveram presentes, inclusive, os diretores da ABC Luiz Davidovich  e Antonio Carlos de Campos de Carvalho, além dos membros da secretaria-executiva da ABC Lindolpho de Carvalho Dias  e Renato Cotta , e diversos Acadêmicos, como o presidente da Capes Jorge Guimarães, a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da UFRJ Débora Foguel , o diretor-científico da Faperj Jerson Lima, o diretor da COPPE/UFJ Luiz Pinguelli Rosa , o diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) Pedro Leite da Silva Dias , o diretor de Projetos do Inmetro Wanderley de Souza , o professor titular da UFRJ Adalberto Vieyra , o membro afiliado Emiliano Medei, entre outros.

O novo secretário também tem boas expectativas em relação à parceria com a ABC e seus planos imediatos: "A escolha da Academia Brasileira de Ciências para sediar esta cerimônia simboliza a atenção que espero encontrar de toda a comunidade científica em prol da ciência e da tecnologia do Estado do Rio de Janeiro - que também passa pela atuação estratégica de incentivo através de editais da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e pela conclusão do Palácio da Ciência, nova sede das duas instituições", afirmou Gustavo. Animado, ele continuou: "Quero também dar atenção especial ao Fórum Mundial de Ciência, que ocorrerá este ano no Rio de Janeiro, conquista da ABC, e que a secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado quer apoiar".


(site da SECT; contribuição de Davi Padilha Bonela; fotos de Ana Siqueira)



webTexto é um sistema online da Calepino