Português > Cinco Acadêmicos são eleitos para os quadros da TWAS


Cinco Acadêmicos são eleitos para os quadros da TWAS

Cinco brasileiros, membros da ABC, foram eleitos para integrar a Academia de Ciências para o Mundo em Desenvolvimento (TWAS). São eles Fernando Cunha, Marcos Pimenta , Maria de Fatima Grossi de Sa, Oswaldo Luiz Alves  e Rodrigo Corrêa-Oliveira.

A TWAS é uma academia de ciências global baseada em Trieste, na Itália, que trabalha pelo avanço da ciência e engenharia visando a prosperidade sustentável no mundo em desenvolvimento. Para ser membro da TWAS, é preciso que o cientista seja membro da Academia de seu respectivo país.

Os 46 novos membros, no total, foram anunciados durante a 25ª Assembleia Geral da TWAS, realizada em Mascate, capital do Sultanato de Omã, de 26 a 29 de outubro. Os eleitos vêm de países como China, Índia, Áustria, Japão, Equador, Uruguai, Tanzânia e Uzbequistão. A Academia tem, agora, um quadro de 1148 "fellows". Eles serão empossados durante a 26ª Assembleia Geral, em 2015.

Durante a abertura da Assembleia Geral, o presidente da TWAS, Chunli Bai , saudou o presidente da ABC, Jacob Palis , que comandou a Academia de Ciências para o Mundo em Desenvolvimento entre 2007 e 2012. Bai comemorou os 31 anos de existência da TWAS, que vem prestigiando cientistas de excelência de várias partes do mundo.

"Temos a ambição de construir uma nova geração de cientistas e de produzir um impacto positivo verdadeiramente global", afirmou Bai. "Estamos vendo uma tendência altamente significativa: as nações emergentes estão tomando posições de liderança científica no mundo em desenvolvimento. Elas aprenderam lições importantes sobre a construção de força científica em seus próprios países, e agora estão compartilhando sua experiência com outros países em desenvolvimento, especialmente os menos desenvolvidos."

Conheça os brasileiros eleitos:

Ciências Agrárias

Maria de Fatima Grossi de Sa: Pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, ela estabeleceu um grupo de pesquisa de referência envolvido nos estudos da interação molecular entre planta e praga, prospecção e identificação de novos genes/promotores aplicados em estudos de estresse biótico/ não-biótico, genômica funcional e engenharia genética de culturas para resistência a pragas e tolerância à seca. Recebeu, entre outros, o Prêmio Brasil Scopus.

Ciências da Saúde

Rodrigo Corrêa-Oliveira: Pesquisador sênior do Centro de Pesquisas René Rachou da Fiocruz Minas, ele tem contribuído para o desenvolvimento de uma abordagem integrada em estudos sobre doenças humanas infecciosas, além de identificar os principais mecanismos imunológicos envolvidos no desenvolvimento de patologias graves e respostas dos indivíduos com infecções por Schistosoma mansoni e Trypanosoma cruzi (doença de Chagas). Também contribuiu para o desenvolvimento de vacinas contra a ancilostomíase humana e leishmaniose visceral canina. Recebeu, entre outros prêmios, a Medalha de Honra Carlos Chagas, da Fiocruz.

Fernando Cunha: Professor do Departamento de Farmacologia da Universidade de São Paulo, o foco de sua pesquisa é no papel das citocinas no início da inflamação e da dor; os mecanismos de migração de leucócitos para o local da inflamação; e o papel da resposta inflamatória para a progressão da sépsis. Ganhou o Prêmio Mauricio Rocha e Silva e o Prêmio USP de melhor cientista.Ciências QuímicasOswaldo Luiz Alves: Professor de química da Universidade Estadual de Campinas, contribuiu significativamente na elaboração de vidros especiais para optoeletrônica; no mecanismo envolvido na formação de nanopartículas de prata produzidas pelo fungo Fusarium oxysporum; e no desenvolvimento de tecnologia relacionada à recuperação ambiental de efluentes industriais (têxteis e de papel) licenciadas para uma empresa brasileira. Ganhou o Prêmio Abiquim de Inovação, o Prêmio Fritz Feigl  e é membro da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Ciências Físicas

Marcos Pimenta: Professor Titular do Departamento de Física da Universidade Federal de Minas Gerais, tem feito importantes contribuições para o estudo e compreensão das propriedades eletrônicas e ópticas de grafeno e os nanotubos de carbono usando espectroscopia Raman, o que tem relevância para o uso desses materiais em nanotecnologia. Recebeu o Prêmio TWAS de Física, o Prêmio Scopus e é Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Posse dos membros eleitos em 2013

Durante a 25ª Assembleia Geral, também aconteceu a posse dos 52 membros cuja eleição foi anunciada na Assembleia do ano passado. Onze brasileiros - logo, Acadêmicos - estão entre os empossados: Adalberto Fazzio  (USP), Alexander Kellner  (UFRJ), Artur Oscar Lopes  (UFRGS), Eduardo Luiz Damiani Bica  (UFRGS), Helena Nader  (Unifesp), Ivan Chestakov  (USP), Luiz Drude de Lacerda  (UFC), Maurício Lima Barreto (UFBA), Nathan Berkovits (Unesp), Ricardo Antunes de Azevedo  (Esalq/USP) e Vanderlan da Silva Bolzani  (Unesp-Araraquara). Os membros afiliados da ABC Daniel Pellegrino e Dario Zamboni também foram eleitos membros afiliados da TWAS, no período 2014-2018.


Parte dos empossados desse ano com o presidente da ABC, Jacob Palis,
e o presidente do CNPq, Glaucius Oliva , também membros da TWAS


(Ascom ABC, com dados da TWAS)



webTexto é um sistema online da Calepino