Página inicial > Membros > Acadêmicos > Angela Maria Vianna Morgante


Angela Maria Vianna Morgante (VIANNA MORGANTE, A. M.)

Ciências Biológicas
Membro Titular
Ingresso em 30 de mai de 2007
Currículo
Link para a plataforma Lattes
E-mail

Angela M. Vianna-Morgante nasceu na cidade do Salvador, estado da Bahia, filha de Maria do Carmo Amazonas Martins Vianna e de Jayme Martins Vianna. É casada e tem dois filhos. No Colégio N. S. Auxiliadora, sob a direção da educadora Anfrísia Santiago, fez o curso fundamental e o médio. Elegeu as Ciências Biológicas para seu curso superior e obteve o grau de bacharel em História Natural na Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia em 1967. Seu interesse pela Genética levou-a ao então Departamento de Biologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, onde realizou o curso de pós-graduação sob a orientação de Oswaldo Frota-Pessoa . Obteve os títulos de Mestre (1970) e de Doutor em Ciências (1974), desenvolvendo pesquisa em Genética Humana, focalizada nas alterações dos cromossomos. Ingressou na carreira docente em 1972, no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, onde exerce suas atividades de docência, pesquisa e extensão junto ao Departamento de Genética e Biologia Evolutiva. Centrou suas investigações na citogenética humana, com enfoque nos mecanismos de formação e nos efeitos clínicos das alterações cromossômicas estruturais. Dentre as alterações cromossômicas estruturais, a fragilidade do cromossomo X associada à síndrome do cromossomo X frágil, que é a causa mais freqüente de retardo mental herdado, tornou-se também objeto de suas pesquisas, cuja abordagem evoluiu do nível citológico para o do gene, na investigação da relação genótipo-fenótipo e de aspectos populacionais. Num desdobramento do estudo da síndrome do X frágil, a busca dos mecanismos genéticos causadores da deficiência mental de herança ligada ao X passou a fazer parte de sua pesquisa. No estudo dos cromossomos, o centro de interesse expandiu-se para a evolução cromossômica nos mamíferos. Dedica atenção especial à formação de pessoal, na pós-graduação (orientou 20 teses de mestrado e 18 de doutorado), na graduação e no nível técnico. Desde 1981, integra a equipe que coordena o Serviço de Aconselhamento Genético no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, centro de referência para várias doenças genéticas, oferecendo testes diagnósticos e orientação para famílias quanto a riscos genéticos. Atuou em diversos colegiados e comissões na instituição. Além de consultorias e assessorias ad hoc a agências de fomento no Brasil e no exterior e a periódicos científicos internacionais, foi membro de Comitês Assessores do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). É Pesquisadora 1 do CNPq. Foi membro da Diretoria da Sociedade Brasileira de Genética (1990-1992 e 2000-2002) e do Standing Committee on Human Cytogenetic Nomenclature (1996-2001 e 2001-2006). É Editora do periódico Genetics and Molecular Biology, publicado pela Sociedade Brasileira de Genética.




webTexto é um sistema online da Calepino